PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Fortaleza e Ceará: os dois extremos

2018-06-02 01:30:00
ATENTEM para duas situações totalmente antagônicas relacionadas aos jogos de hoje, sábado, (Fortaleza x Sampaio Correia) e o de amanhã domingo (Ceará x Cruzeiro), os dois no mesmo local, Castelão. Só que em dias distintos.

 

SÃO dois extremos. Vamos a eles. Fortaleza vive em clima de total lua de mel com sua torcida, conta e risco da excelente campanha que faz na Série B, como líder absoluto, a caminho - preço de hoje bem entendido - da Série A.


ESTE não é o mesmo ar que respira o Ceará na Série A, às turras com sua torcida insatisfeita. Ali, o clima é beligerante. O que dizer de um time atolado na zona de rebaixamento com sombrias perspectivas de recuperar-se?


FORTALEZA x Sampaio, hoje, Tricolor favorito. Ceará x Cruzeiro, amanhã, possibilidade de vitória (quase) zero.


PONTO & CONTRAPONTO


- CADA caso é um caso. Com seus pontos e contrapontos. Comparemos. Se o Fortaleza vai bem, obrigado, sua imensa e flamejante torcida nada tem a reclamar. Ao contrário.


- SE o Ceará vai aos trambolhões no Brasileirão, única via que sua torcida imensa encontra é a de protestar no peito e na marra, por todos os meios, vias e caminhos tortuosos.


ERROS & ACERTOS


... FÁCIL detectar onde estão os erros e acertos de cada um. Direto ao ponto. Fortaleza formatou elenco dentro daquilo que a cartilha de uma Série B estava no mínimo a exigir.

Até chegou a surpreender.


... CEARÁ sabia o que uma Série A estava a lhe aguardar. Acontece que resolveu ler a cartilha de cabeça para baixo. Como assim? Manteve mesmo time da Série B para a Série A. Começou ali a assinar sua sentença de (quase) morte.


EFEITOS COLATERAIS


- QUAIS então os efeitos colaterais poderiam provocar a partir da mudança de ventos? Cada rival para o seu lado.


- CASO do Tricolor. Rogério Ceni demorou a acertar um time que passasse confiança, de tanto mexer na sua formação. Ou seja - a cada jogo uma equipe diferente,


- PARA completar, mexeu tanto no modelo tático, barafundando-se todo. Com ele perdeu o título. Quando acordou que o caminho mais fácil seria repetir a formação, fixar-se num 4-3-3, de fácil digestão, a guinada foi de 180 graus. Time repetido cinco vezes entrosamento chega fácil.


A BULA ERRADA


... RELAÇÃO ao Ceará. O que pensou a diretoria? Se o time abiscoitou o bicampeonato com relativa facilidade, era só repetir a dose no Brasileirão.


... BULA deste remédio estava totalmente errada. Como comparar Campeonato Cearense e Nordestão com Série A, turma da elite, rolo compresso, nata da nata do futebol?


... DE duas uma. Ou foi total ignorância diante de uma nova realidade diante dos olhos ou então apostou no que estava dando certo numa competição onde a lei é dos mais fortes.


... NÃO foi por falta de aviso. No meu Trem-Bala da TVC esta tecla, foi exaustivamente batida. Bordão o mesmo - Série A é uma coisa Série B o buraco é mais embaixo.


... ATÉ parecia implicância. Não demorou muito pra esta realidade vir à tona. Ceará chegou rápido a zona maldita. Não fez uma única contratação de qualidade. Resultado - lá continua e de lá, se não houver uma guinada de 180 graus, jamais dará a volta por cima. Ainda há tempo? Há sim. Mas que haja um tratamento de choque, se tiver acontecido, pelas cinco chagas, também trocaram as tomadas. E onde está o Alvinegro até hoje? Pior cego é o que teima em não querer enxergar uma realidade um palmo adiante do nariz.


ALAN NETO

TAGS