PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Sem qualquer susto

2018-03-26 01:30:00

CEARÁ goleia Uniclinic impiedosamente (6x0), Fortaleza vence Floresta (3x1). Estava escrito no cardápio da lógica, pelo menos até que uma zebra resolvesse atravessar o caminho do imponderável e provocar tremores. Não atravessou.


DESTA vez, porém, foi tudo tão simples e tão fácil, sem o menor susto tanto para um lado quanto pro outro. Ceará, então, passeou no PV, até parecia racha de coletivo de apronto sem preocupação de placar. Uniclinic, de quem se esperava algo mais, parecia mumificado em campo.


CASTELÃO, um pouco mais tarde, mas em horário também indigesto, Fortaleza venceu bem, até podia ter sido de cinco se Osvaldo, com especialidade, e Edinho, não perdessem dois gols feitos.


O PRIMEIRO chutou por cima, só ele e o goleiro fez o mais difícil. Edinho, também livre, saiu um chute descalibrado pra fora, quando podia ter se consagrado. Tão diferente do Gustavo, que nasceu com o brilho de goleador no meio da testa. Deviam tomar aulas com eles.


RESULTADOS indicaram o rumo, óbvio, que tomará a decisão.


MOLE, MOLE


ÁRBITRO Marcelo Henrique ganhou a cota mais fácil da sua vida. Tanto ele quanto seus auxiliares. Trazer quarteto de fora, pagando cota altíssima, é um luxo que só a diretoria se propõe a dar. Como o título do ano vale (quase) tudo pro Tricolor, ele prefere não correr risco. Que riscos, cara-pálida?


PASSEIO PÚBLICO


- CEARÁ na goleada sobre o Uniclinic fez do PV um passeio público. Se querem saber, a goleada de 6x0 ainda foi pouco. Podia ter sido o dobro, tamanha a facilidade encontrada.


- ALVINEGRO não deu tempo de o Uniclinic armar a sua habitual retranca, com trancas, correntes e cadeados. Aliás, matou o adversário no sufoco e na avalanche de ataques.


- CEARÁ afinado em suas linhas. Meia cancha movimentando-se bem, Wescley jogando bolão, reencontrando a melhor forma. Lá na frente Artur cada vez mais íntimo das redes.


O QUE MUDOU?


... GOL com apenas 20 segundos jogo é de matar qualquer adversário. Mal o Floresta respirava em campo, lá estava o Gustagol balançando as redes. Aí o Floresta “desunerou”.


... O QUE mudou no Tricolor? Neste troca-troca de time, desta vez, Ceni arriscou um 4-2-4 ofensivo e avassalador. Ensina a lenda - quem joga pra frente, encurta o caminho do gol. Bingo!


PONTA DE LANÇA


COMO a bola só procura os craques, quando o Floresta resolveu apertar um pouco eis o Gustagol outra vez deixando sua marca de artilheiro impiedoso e implacável /// ÉVERSON debaixo das traves do Ceará se quisesse podia tranquilamente ler a bíblia tamanha a pasmaceira do Uniclinic /// COMO está jogando o fino da bola o Richardson, permanentemente nota 7.../// DESTA vez, no que fez muito bem, torcida do Fortaleza trocou as vaias e os gritos de burro, por cantar o hino do clube, inesquecível legado do grande Jakcson Carvalho.../// CÊNI gritava tanto, gesticulava tanto, que só pode ter ficado rouco. Tomou pelo menos três garrafas d’água /// PV público ridículo, pouco mais de 2 mil pagantes. Efeitos da chacina na Gentilândia, como sete mortes, fez o torcedor correr as léguas do PV. Não há outro motivo senão este.


ALAN NETO

TAGS