PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Entre joios e trigos

2018-03-02 01:30:00
MESMO grama sintética, estádio do Atlético-PR, onde jogou pela primeira vez, Ceará estava tão (ou mais) à vontade do que o adversário, imprimindo seu padrão de jogo, aliás, maioria das vezes, superior.

 

QUANTO ao Atlético-PR, como todo técnico do futebol brasileiro sonha ser o Guardiola, Fernando Diniz exagera na dose na troca de passes. Tão exagerado, espécie de tico-tico-no-fubá, que irrita torcedores.


SE objetivo for cansar adversário, caminho não é por aí. Como cansar se deixa time contrário à espera que aconteça algo? Provoca, isto sim, em algumas ocasiões, longos bocejos. Diniz não demorará muito no cargo.


FUTEBOL hoje é intensidade, poucos toques de bola, explorando as beiradas, principalmente se pontas forem velozes, deixando zagueiros atordoados. Sem intensidade, até porque padrão Fifa dos estádios ajuda, partida fica monótona.


FUTEBOL em si regular, embora se Chamusca fosse mais corajoso, quando zagueiro foi expulso meteria atacante, pois numericamente era superior. Aliás, todo 0 a 0 é chato.


LINHA DURA


ÁRBITRO do clássico domingo (Fortaleza x Ceará) Jailson Freitas, além de melhor da Bahia, é do tipo linha dura, embora chegado a atrair confusão, como aconteceu recentemente no Ba-Vi. Expulsou oito de uma raquetada só, acabando o clássico ali mesmo, perdendo a graça.


OUSAR COMO?


... COMO nem todo dia é dia santo, Ferroviário perdeu chance de vencer Vila Nova, no PV, partir na frente do mata-mata.


... MENOS que não tentasse. Até tentou. Boa vontade só não ganha jogo, embora, por vezes, ajude.


... EMPATE (1 a 1) castigou muito mais ruindade da dupla do que qualidades, mais fácil encontrar agulha no gramado.


... EM casa, time local se propõe a ousar pra tentar vencer. Ousar como, se Ferrão tem suas limitações? Quanto ao Vila Nova, só não queria perder. Jogo um (quase) purgante.


TUDO OU NADA


HEXAGONAL, começado ontem, 2ª fase do Campeonato Cearense, contra Iguatu, só que desta vez Ceni não deu chance pro azar, lançando força máxima. Agora é tudo ou nada.


SE é força máxima aquela, ainda falta muito pra chegar ao ponto ideal nesta preparação pra Série B do Brasileiro.


ATÉ lá as coisas terão que mudar. E pra muito melhor. Segundona é outra estampa.


RASTILHOS...


... SOM do PV é de lata. Parece alto-falante de quermesse. Hino nacional tocado nele é um horror... /// ALIÁS, faltam dez lâmpadas nos refletores, provocando mais sombras em campo... /// JOGADOR de melhor preparo físico do Ceará, volante Richardson parece ter fôlego de sete gatos.../// INCRÍVEL. Ferrão tem três jogos de camisa nova. Esqueceram da principal, caso a tradicional, maculando história do clube. Daqui meu protesto.


ALAN NETO

TAGS