PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

O Ponto do doce

2018-01-27 01:30:00
NULL
NULL


PEQUENA amostra-grátis do campeonato, apesar do quadro ainda nebuloso, revela, entre outras coisas, que o Fortaleza é o melhor time da competição.


ALGUMA novidade? Nenhuma. Argumentos ou desculpas
de que o Tricolor só tem o foco no campeonato, não disputando as duas outras paralelas, explicam até certo ponto.
 

TRÊS jogos, três vitórias seguidas, mostram que o Fortaleza foi quem melhor se preparou pro campeonato. Na remontagem do time, claro, o dedo do técnico Rogério Ceni.
 

TÉCNICO não ganha jogo, mas ajuda a perdê-lo se meter os pés pela mãos. Parece não ser o caso de Ceni. A partir do momento em que montou uma formação, nela insiste e persiste.
 

ESTE é, lição básica, até elementar, ser o caminho menos tortuoso e mais curto pra se chegar ao almejado entrosamento, precisamente o chamado ponto do doce.
 

NÃO há grandes nomes, nem craque que desequilibre, mas há um artilheiro que deixou sua marca em todos os jogos. Com Gustavo, o Tricolor redimiu-se de pecados mortais anteriores. Com ele em campo o gol sempre fica mais próximo.
 

NO OUVIDO E NO PÉ
 

CEARÁ, rival maior, dois tropeços seguidos pra times pequenos acenderam alarme. Três competições a disputar num mesmo espaço de tempo, Alvinegro mostra preferência pela Copa do Nordeste. Pode ser um tiro no ouvido e outro no pé.
 

CABEÇAS A PRÊMIO
 

HOJE, primeiro clássico do campeonato, horário indigesto de 20 horas, Ceará x Ferroviário. O que há de comum entre eles?
 

DOIS precisam vencer. Alvinegro vem de duas derrotas catastróficas. Ferrão de uma goleada acachapante.
 

CABEÇA de seus técnicos a prêmio. Intocável Chamusca, mesmo ter levado time à Série A não o deixa blindado.
 

TORCEDOR de time grande esquece cedo o que passou e ganhou. A ele interessa o aqui e o agora.
 

TÉCNICO do Ferrão, Carlos Rabello, se não vencer... rua.
[FOTO1] 

RASTILHOS DE PÓLVORA
 

CENI, partida contra o Iguatu, resolveu vestir a camisa da Comissão Técnica. Já devia tê-lo feito há mais tempo.


DÚVIDA no ar. Iniciativa dele ou a diretoria sugeriu? Sim, porque obrigá-lo a vestir, quem seria louco de se atrever?
 

OTACÍLIO Marcos, do Iguatu, gol que marcou, drible tão desmoralizante em Jussani por pouco não lhe entorta a coluna...
 

LÉO Natel, revelado por Ceni no São Paulo, fez o primeiro gol como profissional de sua vida. Daí toda aquela comemoração
 

ChAMUSCA ameaça escalar Ceará, hoje, contra Ferrão, time B, aquele mesmo da laranja. Terá comido manga com febre?
 

TÉCNICOS rumo ao cadafalso neste final de semana - Carlos Rabello, Júnior Cearense, Felinto Holanda. Um deles cairá.


CADA gol do Gustagol, já seis ao todo, mais o deixa perto da idolatria. Torcedor adora artilheiro que balança as redes.

ALAN NETO

TAGS