PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Quase chegando lá

2017-10-09 01:30:00
NULL
NULL
FORTALEZA ESPERA AGORA O CSA

 

FORTALEZA jogava por todos os empates do mundo pra chegar à final. Bastou um (2 a 2) pra carimbar a decisão contra o CSA. Ao Sampaio Corrêa caberia correr atrás do prejuízo. Até correu, porém, a esmo e sem rumo.


SURPREENDENTE foi se esperar um Tricolor retrancado pra garantir a vantagem do empate. Enganou-se quem pensou assim. Precavido, como jogou até certo ponto, é uma coisa. Retranca é outra.


SAMPAIO ajudou o Fortaleza a se classificar lá dentro. De que maneira? Técnico Diá, num surto de radicalização, resolveu barrar quase meio time, total de cinco. A emenda saiu pior que o soneto, e o tiro, pela culatra. Bem feito.


TÉCNICO de futebol, com raras exceções, sempre foi metido a gênio. Diá não fugiu a essa regra. Zago, menos afoito, fez o trivial. Enfim, o desesperado não era ele.


EXATAMENTE em cima desse desespero construiu o empate, com dois gols de Bruno Melo, melhor figura em campo. Só não foi uma vitória porque o árbitro Héber Roberto Lopes marcou um pênalti maroto e inexistente. Depois de velho resolveu virar caseiro. Nem isso impediu o Tricolor de chegar à decisão.


RETRATO FALADO


• SE os artilheiros não fazem, deixem que o Bruno Melo faz. Com que categoria e frieza bate um pênalti.


• SAÍDA de Éverton, por contusão, entrada de Jô, com outra característica, fez o Tricolor ousado e intenso.


• ATÉ parece que o torcedor do Sampaio estava prevendo o desenlace. Público diminuto pra uma decisão.


• CONTRAPONTO da questão: como ao time maranhense interessava o acesso, ao chegar lá, perdeu a graça.


• ORIENTAÇÃO de Zago a Jô. Entrar em diagonal usando da velocidade. Ele fez isso. Diante do gol fica cego.


• TROCANDO a ruindade do Leandro Cearense pela ruindade do Lúcio Flávio, nenhum dos dois de volta.


CONTRA-ATAQUE


CLODOALDO, que virou talismã, foi a São Luís bancado pelo presidente Luís Eduardo.../// PABLO só não fez uma partida perfeita porque Bruno Melo excedeu.../// ALIÁS, Pablo forma com Anderson Uchôa uma dupla perfeita na contenção /// QUANTO mais o Diá, na borda do campo, esbravejava, menos o Zago falava. Ou seja: o come-quieto fica com a melhor parte...


CEARÁ volta a entrar na dança da Série B após dez dias de descanso. Menos porque quisesse, sim em função dos jogos da seleção brecando todo um calendário. Seleção é prioridade, mesmo já classificada pra Rússia. Que graça têm dois jogos que não valem mais nada? Exatamente isso: nada vezes nada, é nada mesmo...

ALAN NETO

TAGS