PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

A fila do corredor da morte

2017-05-31 01:30:00
NULL
NULL

GUERRA NA SÉRIE B COMEÇOU CEDO
 

PARTIU do Internacional-RS a primeira medida pra recompor, rápido, o terreno perdido. Ao dispensar Zago e contratar Guto Ferreira, treinador do Bahia.
 

EXPLICA-SE: ele é hoje o técnico da Série B mais valorizado da competição. Pra ele o Bahia pagava salário de R$ 300 mil. No Inter ganhará por baixo R$ 500 mil.
 

VALEU a pena o investimento do Bahia? Guto deu-lhe em troca volta ao Brasileirão, título baiano, de lambuja Nordestão. Atirou no que viu e acertou também no que viu.
 

DANÇA de técnicos mal começou na Série B. Terceira rodada, dois cairam. Fila do corredor da morte, salvo as exceções à regra, pelo menos 15 estão na lista dos condenados.
 

CASO do Inter, por ser um dos favoritos pra retornar ao Brasileirão, três maus resultados acenderam a luz amarela do alerta.
 

FUTEBOL, quem tem bala na agulha age rápido, não deixa pra depois. E o caminho mais curto é o de contratar o homem certo... Etc e tal.
[FOTO1] 

BULA DE REMÉDIO
. APÓS vitória sobre o freguês de caderno Salgueiro, Bonamigo instilou esta pérola: ”Pra nós é uma vitamina moral”. Em gotas ou cápsulas?
 

DEDO NA FERIDA
. GIVANILDO adota no Ceará critério de dispensa de jogador. Qual? Freguês do departamento médico é candidato fortíssimo ao olho da rua. Primeiro foi o Biancucchi. E o próximo? Tremei, Lelê!
 

FICA, NÃO FICA
. PERMANÊNCIA do Fortaleza no PV está umbilicalmente ligada à campanha na Série C. Se for bem, ganhando, vira pé de coelho. Se for mal, arruma as malas e se muda.
 

PERDA DE TEMPO
. QUEREM uma verdade? Ficar catando em reuniões sem fim fórmulas pra estancar violência nos estádios entre torcidas é perda de tempo e verbo. Melhor solução acaba sendo mesmo aquela adotada pelos paulistas. Clássico entre rivais, torcida de um clube só. E fim de papo.
 

SAL & PIMENTA
NOVO administrador do PV, traçando paralelo das gramas do PV e Castelão foi um primor de palavras ao vento. /// ENQUANTO não limpar toda a área de dispensas no Pici, contratar, nem pensar../// FERRÃO foi o clube que mais mandou jogador pra outros estados. Todos farinha do mesmo saco. Quer dizer, clubes do mesmo nível. /// ROBINSON de Castro curto e fino:”No dia que os clubes deixarem de receber verba da TV, quebra todo mundo”. 

 

MAIS uma vez Vanor Cruz tenta passar adiante o CT do Uniclinic. Valor agora, R$4 milhões. Consta que o ex-jogador Ari, que deve ter ficado rico no futebol árabe, está disposto a comprá-lo. Vanor, como sempre, não confirma. Nem desmente

ALAN NETO

TAGS