PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Sabor especial de vitória

2017-04-10 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

ENTRE TANTOS ERROS E ACERTOS


TUDO parecia caminhar pra uma vitória do Fortaleza quando aconteceu o inesperado gol de empate do Ferroviário, último minuto dos acréscimos.


FALTA desnecessária de Max Oliveira na linha de escanteio. Vitinho bateu naquela do seja lá o que Deus quiser. Caiu nos pés de Mimi, que só teve tempo de concluir.


NEM ele imaginou que aquele chute prensado entre tantos zagueiros hesitantes, nenhum pra cortar o lance, a bola conseguisse bater na trave e entrasse.


CONVENHAMOS. Àquela altura do jogo, Fortaleza em vantagem, vitória na mão, surge o gol de empate, este gol teve aquele sabor especial de vitória.


NA verdade foi. Empate de 1x1 dá muita vantagem ao Ferrão pra decisão, dia 19, e ao Fortaleza a obrigação de vencer, ainda futurar na decisão por pênaltis.


CLÁSSICO tricolor, apesar de truncado, passes inúteis, faltas em profusão, árbitro confuso, valeu pelo ardor como os times se empenharam em campo. Pro Ferrão uma pitada de sorte, então, não faz mal a ninguém.


OLHAR DE LINCE


.PÊNALTI em Mota, não marcado, lance isolado, agarrado por Heitor dentro da área, se o árbitro Léo Simão não viu, o bandeira estava na obrigação de ver e marcar.


.FALHA gritante de Mauro, no gol do Fortaleza, chute sem pretensão de Ânderson Aquino só o redime pelo gol salvador de Mimi. Seu reflexo no lance foi imperdoável.


.BOA intenção pode até valer, contudo, tantas mudanças no time tricolor, na melhor das hipóteses virou saramandaia. Na pior, aonde o Marquinhos queria chegar?


.GOL mais perdido, Gabriel Pereira podia definir tudo. Embolou-se todo, tropeçou nas próprias pernas, também na sombra da incompetência. A bola foi lá e puniu o Fortaleza.


.CABE perguntinha inútil e inócua ao técnico Vladimir de Jesus: o que faz o Maxuell no banco e o Assisinho como titular? Contusão à parte, Maxuell é dez vezes melhor.


CONTRA-ATAQUE


TORCIDA tricolor após o gol de empate queria esganar o técnico Marquinhos /// AQUELA do Ronny se reversar com o Éverton na lateral e ponta serviu mesmo pra quê? Pra nada /// ERANDY, como nos bons tempos do Pici, está jogando um bolão. Vale a pena vê-lo dedicar-se duplamente. Por motivos óbvios /// E O Zé do Gol, hein! Afora a nulidade que foi, estreou chuteira branca, modelo pé de anjo...


COLETIVAS de técnicos após o jogo ensejam a que eles, diante de tantas perguntas óbvias e bobas, imaginarem um outro jogo que só eles viram e ninguém mais. Apelam pra frases de efeitos, desculpas inúteis, bobagens em profusão.

E ainda tem gente que acredita naquele amontoado de baboseiras. E ainda tem quem acredite na ficção...

ALAN NETO

TAGS