PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Debaixo de sete chaves

2017-04-06 00:16:00
NULL
NULL

ENQUANTO ISSO, A BOLA ROLOU...
 

FORTALEZA fez treino no estádio do Uniclinic. Nada contra, desde que os maus fluidos do time do Vanor neste ano não contaminem o Tricolor.
 

VOLTA de Mota ao Ceará, pra Série B, pode acontecer. Padrinho forte já tem, caso Magnata. Falta só presidente Robinson o perdoar.


ASSUNTO puxa outro. Se depender de cem torcedores alvinegros, mil aprovarão a volta do El Balon ao clube do seu coração.
 

FORTALEZA não renovou contrato com o Castelão por conta da ninharia oferecida pela BWA, aquela que tem ódio mortal à imprensa.
 

PODEM passar adiante. Ferrão perdendo ou empatando domingo, vai exigir árbitro Fifa pro terceiro jogo. Aliás, questão fechada.
 

UNICLINIC licenciar-se do campeonato? Pode sim. Vanor Cruz está farto de futebol, além de precisar cuidar do seu hospital e da sua saúde.
 

PRIMEIRO passo foi dado entregando Série D de graça ao Guarany-S, onde só teria mais prejuízo. Série D é o quinto dos infernos.
[FOTO1] 

EFEITOS COLATERAIS
. SERMÃO da montanha de Jorge Mota e sua diretoria aos jogadores terá, sim, efeitos colaterais. Querem ver?
. COBRAR pode, mesmo em forma de apelo por vezes dramático, como se não estivessem tratando com profissionais.
. PERGUNTAR não ofende. Marquinhos, o fujão, por acaso não foi cobrado pela diretoria? Deveria ser o primeiro da fila.
. ONDE provoca mais comichões a Jorge Mota.
Se não passar pelo Ferrão, ficará um mês parado, esgravatando dentes.
. TEM mais. Não passando, perderá o tri e não alcançará o tetra Renan Vieira. Prepare-se pro furacão de protestos.
 

ALHOS & BUGALHOS
LIÇÃO do grande Moésio Gomes, 40 anos atrás. “Jogador tem pavor a blá, blá, blá de dirigente. E mais ainda de preleção longa /// GIVANILDO, que parece estar mal com o mundo, tem razão. Melhor de três, só na época em que jogava, áureos tempos do Santa Cruz. Cabeça de área das pernas finas, era madeira de dar em doido /// DUELO de roucos no futebol cearense. Por enquanto, empate entre Vladimir de Jesus e Washington Luiz. Tanto gritam quanto xingam na borda do campo. Haja gengibre... 

 

FUTEBOL não houve. Burocracia, isto sim, até em excesso. Resultado não poderia ser outro senão o 0x0. Uma partida para esquecer. Quando muito, pasmem, dois chutes perigosos desferidos por Magno Alves que o goleiro defendeu. E mais nada. Pelo futebol pobre em técnica, pobre em tudo, Ceará e Guarani deveriam ter saído vaiados. Eles mereceram 

ALAN NETO

TAGS