PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Coisas que o tempo levou...

2017-04-28 01:30:00
NULL
NULL
TODOS REJEITAM O GRUPO GESTOR

 

COMO não há rivalidade ferrenha entre Ceará e Ferroviário, respira-se clima de paz, como se uma decisão de campeonato não fosse começar domingo.


PRÓPRIA história mostra que os dois nunca se rivalizaram, nem quando o Ferrão era rotulado de o clube das temporadas, bem entendido. Coisas que o tempo levou.


SE não há guerra extra-campo tão comum em tempos de decisão, não há como gerar qualquer polêmica entre os dois adversários, se nem mesmo rivais eles são.


AQUI e ali uma frase solta cujo efeito é nenhum. Como a do técnico Vladimir bradando ser o Ceará o favorito. Efeito zero. Givanildo nem se deu ao luxo de responder.


NÃO implica dizer que não teremos uma boa decisão entre os que conseguiram cruzar a reta de chegada. Sim, poderemos ter.


PORÉM, esperança do Castelão chegar à metade da sua capacidade, favor tirarem o cavalo da chuva.


PRESENTE DE GREGO

. PODE ruir por terra aquela ideia da composição de um grupo gestor pra tocar os destinos do Fortaleza.

 

. INCRÍVEL que pareça, dez conselheiros de peso consultados rejeitaram a ideia, respondendo negativamente.


. O MAIS forte de todos reuniu oito conselheiros com bala agulha em seu apartamento pra troca de ideias.


. ASSUNTO posto à mesa, quem se habilitaria a compor o grupo, todos tinham uma desculpa pra dar um não.


. UM deles alfinetou: “Pegar um clube com mais de R$ 2 milhões de dívidas, isto é presente de grego”.


. RESUMO da ópera. Única saída seria a renúncia de Jorge Mota e diretoria atual. Esta possibilidade é zero.


BATE-PRONTO

... WLADIERYSSON Oliveira escolhido pra apitar primeira decisão. É o árbitro que menos levanta cartão, único que deixa o jogo correr sem paralisações inúteis. /// DOIS pegaram a reta do Pici. Zagueiro Gabriel Silva. Prazer! O outro. Rodrigo Andrade, em 18 jogos apenas 2 gols. /// MOTA resolveu dividir sua gratificação pela conquista da semifinal com seus companheiros de elenco. De quanto? Ninguém revela, muito menos ele /// TREINO do Fortaleza em clima de velório, sem motivação, poucos falam, até o técnico Marquinhos poupa seus estridentes assovios...

SAÍDA de Zé Carlos do Fortaleza é questão de horas. Seu destino deverá ser o Vila Nova. Impasse maior é o salário de R$ 75 mil, o maior do futebol cearense. Investimento que na teoria era pra dar certo. Até daria, se o Zé do Gol não estivesse cercado de tantos jogadores ruins


ALAN NETO

TAGS