Participamos do

Trabalhos noturnos aumentam risco de sobrepeso e obesidade

01:30 | Jul. 01, 2019
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Pesquisa divulgada no periódico Obesity Reviews revelou que o trabalho no turno da noite aumenta o risco de obesidade e sobrepeso em 23%.

Profissionais que trabalham em ritmo de plantão, como garçons, médicos, músicos, policiais, estão mais expostos ao ganho de peso e a diversas situações que favorecem o risco de aumento de ganho de peso. "A obesidade é uma doença grave e está associada ao desenvolvimento de diversas condições que prejudicam a qualidade de vida", alerta o cirurgião endoscopista Helmut Poti.

O trabalho noturno altera o relógio biológico, quebra o ritmo circadiano (período de aproximadamente 24 horas em que se baseia o ciclo biológico) e interfere diretamente no funcionamento do organismo. Pior: de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quebra do ritmo circadiano é uma das prováveis causas de desenvolvimento de câncer.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Além do aumento do risco de obesidade e diabetes tipo 2, o trabalho noturno pode causar propensão a doenças cardiovasculares, distúrbios hormonais, digestivos, neuropsicológicos, problemas na visão (pessoas expostas a níveis reduzidos de luz) e manifestações de fadiga crônica, acrescenta Helmut Poti.

Outro ponto que o médico destaca para esse aumento no peso das pessoas que trabalham à noite é que nosso processo fisiológico possui ritmos diferentes durante o dia e à noite. E não descansar à noite provoca caos no organismo: alterações dos hormônios do humor, da atividade cerebral, da temperatura corporal, aceleração dos batimentos cardíacos, alterações no funcionamento dos rins e compromete o desempenho dos atletas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente