PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Dores além do parto

10/06/2019 05:24:15

Ministério da Saúde (MS) considera impróprio o termo “violência obstétrica” - que identifica “abusos, desrespeito, maus-tratos e negligência durante a assistência ao parto nas instituições de saúde”, como reconhece a Organização Mundial da Saúde (OMS). A expressão é inadequada, para o MS, “pois acredita-se que, tanto o profissional de saúde quanto os de outras áreas, não tem a intencionalidade de prejudicar ou causar dano”.

A negação do termo “violência obstétrica”, alertam especialistas, repercute no enfrentamento do problema ao desconsiderar a violação de direitos que garantem “uma assistência digna e respeitosa durante toda a gravidez e o parto”, une a OMS. E, se o uso da expressão “violência obstétrica” fere profissionais, a memória de toques, cortes, posições e palavras machuca as mulheres que sofreram dores além do parto.

Ana Mary C. Cavalcante