PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Uma janela para outro tempo

01:30 | 22/10/2018
ESPÉCIE de fóssil vegetal descoberta na bacia do Araripe chamado Pseudofrenelopsis salesii DIVULGAÇÃO/URCA
ESPÉCIE de fóssil vegetal descoberta na bacia do Araripe chamado Pseudofrenelopsis salesii DIVULGAÇÃO/URCA

Fóssil encontrado na bacia do Araripe revelou uma nova espécie de planta. A descoberta, além de trazer novas informações sobre a ecologia natural do local há mais de 100 milhões de anos, traz também, junto com outras milhares de espécies já encontradas ali, o retrato de um ecossistema milenar. A região que já é reconhecida pelas chamadas pedras cariri, que trazem os fósseis de peixes, também é rica em fósseis vegetais. E é a própria existência de fósseis de plantas que o transformam em um dos mais importantes sítios arqueológicos do mundo. A nova espécie advinda do período cretáceo tem estrutura frágil e ainda assim foi encontrada em excelentes condições.

 

Além da nova espécie, é do Cariri o maior cogumelo do mundo. Títulos pouco conhecido e pouco valorizados. Como diz o professor Allysson Pontes Pinheiro, pró-reitor de pós-graduação da Universidade Regional do Cariri, é preciso que o "Ceará do mar" volte os olhos para o "Ceará do sertão". Pensando nisso, esta edição do Ciência & Saúde é também um convite.