PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Nove mulheres já foram assassinadas no Ceará em junho

| Violência | O número de casos neste mês destoa da redução entre janeiro e maio em relação ao mesmo período no ano passado

15/06/2019 02:12:18
(Foto: )

Apenas nos doze primeiros dias deste mês de junho, nove mulheres foram assassinadas no Ceará, conforme dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Os crimes aconteceram em Irauçuba, Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Fortaleza (3), Itapipoca (2) e Juazeiro do Norte.

Entre os casos, está o duplo assassinato de mãe e filha em Itapipoca, no dia 8 de junho. Maria Cecilya Frota dos Santos, de apenas um ano de idade, e a mãe dela, Maria Erisvalda Frota, de 31 anos, foram mortas na própria residência. Francisco Marlin Oliveira Lima, ex-companheiro de Maria Erisvalda, foi preso pelo crime, na na última quarta-feira, 12. Familiares contaram que a mulher tentava terminar a relação, tendo chegado a pedir que o homem saísse da casa onde moravam. Francisco Marlin chegou a sair, mas voltou e cometeu o crime. Familiares ainda afirmam que o homem agredia e ameaçava a ex-companheira.

Outro caso já confirmado pela SSPDS como feminicídio — ou seja, morte ocorrida em decorrência da condição de mulher da vítima — ocorreu em Irauçuba. Ana Klenia de Sousa dos Santos, de 15 anos, foi morta por arma branca, no dia 5. Também consta como feminicídio em relatório diário da SSPDS de assassinatos a morte de Rosimeire da Silva Bezerra, em 6 de junho, em Juazeiro do Norte. Ela foi assassinada com arma branca.

Já em Caucaia, no dia 5, Laime Rodrigues da Silva, de apenas 17 anos de idade, foi morta, vítima de arma de fogo. No mesmo dia também foi morta Leucedina Teles Antunes, de 41 anos, em São Gonçalo do Amarante, também vitimada por arma de fogo. Outro caso registrado no dia 5 vitimou Mariana Saraiva Garcia, de 21 anos. De acordo com o relatório, ela foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). O crime foi registrado em Fortaleza e ela foi morta por arma de fogo. Ainda no dia 8, Patrícia Sousa Ferreira, de 24 anos, foi morta por arma branca em Fortaleza. Não há informação sobre a motivação do crime. O último crime a vítima uma mulher registrado pela SSPDS ocorreu na última quarta-feira, 12. Maria Hélia da Silva Mota tinha 72 anos e foi morta por disparos de arma de fogo.

Apesar dos casos recentes, a SSPDS registra queda no número de assassinato de mulheres, acompanhando o decréscimo geral desse tipo de crime no Estado. Até maio, 2019 havia registrado 86 Crimes Letais Violentos e Intencionais (CVLIs) contra mulheres. No mesmo período, em 2018, haviam sido 201 crimes. A redução é de 57%. Os CVLIs em geral reduziram 53% de janeiro a maio. Em 2018, haviam sido 1996 assassinatos e, em 2019, já são 935 (Com informações de Jéssika Sisnando).

Números

O Ceará teve a segunda maior variação no País em assassinatos de mulheres entre 2007 e 2017 — de 126 c asos pulou para 374, segundo o Atlas da Violência

Lucas Barbosa

TAGS