PUBLICIDADE
Jornal

Rodoviária registra queda de 3% no número de passageiros

| Saída de Fortaleza | Ainda assim, 700 horários extras de ônibus vão atender a demanda. Quem se desloca em veículo particular deve encontrar fiscalização reforçada

AGENTES do Detran atuam em blitze na saída de Fortaleza e também em vias da Capital
AGENTES do Detran atuam em blitze na saída de Fortaleza e também em vias da Capital

Pessoas de todas as idades munidas de malas e mochilas. Para onde se olhava, era possível perceber o vai e vem de quem iria deixar Fortaleza rumo ao Carnaval fora da Capital. Quem esteve no Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé na tarde de ontem, 1º, pode não ter percebido, mas o número de passageiros que passam pelo local nesta época do ano caiu 3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Apesar de esta ser a época de maior movimentação no terminal, a queda, de acordo com a gerência do local, está dentro do que era previsto, dado o declínio de embarques percebido ainda em janeiro deste ano, durante o período de Réveillon.

"Se a gente viesse com a alta em janeiro, com o movimento bastante acima em relação ao ano passado, a gente ia esperar que tivesse também um Carnaval acima, ali na média. Mas não foi o que aconteceu. Desde janeiro a gente vê que os números estão muito parecidos, muito colados com 2018", afirma Newton Fialho, gerente do Terminal Rodoviário.

De acordo com ele, muitos fatores podem ser apontados como responsáveis pela baixa. Dentre eles, o fato de o feriado começar antes do quinto dia útil, época em que geralmente boa parte dos trabalhadores recebem salário. Outro fator é a possível proximidade de valores entre passagens de avião e de ônibus. "Existem diferentes meios de viagens hoje, e isso está impactando também na forma como as pessoas se deslocam", analisa.

Ainda de acordo com Newton, a coordenadoria de transportes da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce) estipula que aproximadamente 90 mil pessoas deverão passar pela rodoviária nesse período. Para dar conta da demanda, mais de 700 horários extras de ônibus foram disponibilizados, totalizando 2.000 opções de horários durante o feriado.

Mesmo com a variedade de horários, muitas das companhias não estavam mais disponibilizando tíquetes de viagem na tarde de ontem. Por volta das 16 horas, a loja da Fretcar só oferecia viagens para Jericoacoara a partir das 21 horas de hoje, 2. "Muita gente está procurando de última hora e está voltando para casa sem comprar passagem", afirma Pedro Adolpho, atendente da agência.

Situação parecida foi notada na loja da empresa São Benedito. Para Canoa Quebrada, só havia disponibilidade de horários a partir de domingo à noite. Recife, um dos principais destinos da época, já estava com todos os horários esgotados na agência da Guanabara. De acordo com atendentes, boa parte dos tíquetes se esgotaram ontem mesmo.

FORTALEZA, CE, BRASIL,  01-03-2019: Nicole Rodrigues, bancária e Débora Cristina, estudante, no terminal rodoviário Engenheiro João Thomé esperando embarque para Recife. (Foto: Alex Gomes/O Povo)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 01-03-2019: Nicole Rodrigues, bancária e Débora Cristina, estudante, no terminal rodoviário Engenheiro João Thomé esperando embarque para Recife. (Foto: Alex Gomes/O Povo)

Segunda vez rumo a Recife

Para evitar problemas, as amigas Nicole Rodrigues e Débora Cristina garantiram a ida para Recife com antecedência. As duas já haviam passado o Carnaval de 2017 na capital pernambucana. "O carnaval de Recife, por experiência própria, é um dos melhores que a gente tem", avalia Nicole. Já Débora faz planos: "Espero aproveitar muito mais do que da vez anterior".

 

Nut Pereira