PUBLICIDADE
Jornal

Correções de rota para a educação em debate

Mudanças.

16/03/2019 02:27:14

Avanços e desafios para desenvolver a educação também foram discutidos durante o 3° Seminário Internacional de Políticas Públicas Inovadoras para Cidades. Mozart Neves, diretor do Instituto Ayrton Senna e ex-reitor da Universidade Federal de Pernambuco, destaca que "para trazer as inovações do século XXI para a sala de aula é necessário resolver problemas do século XIX".

Segundo ele, o Brasil aumentou os anos de escolaridade, mas isso não resultou em aumento da produtividade média do trabalhador. "De 2000 a 2018, triplicamos o investimento na educação, mas o Brasil está praticamente estagnado nos ganhos escolares", explica.

A solução, para o diretor, passa diretamente por "desenvolver habilidades humanas". Além do aspecto socioemocional dos estudantes, Neves atenta para a necessidade de "ressignificar a formação de professores", com protagonismo dos educadores e teoria aliada à prática.

Também presente no debate, Nuno Crato, ex-ministro da Educação e Ciência de Portugal, ressalta que "o sentido crítico só se desenvolve com conhecimento". Refletindo sobre o papel da memória na aprendizagem, Crato afirma a necessidade de um currículo estruturado e ambicioso, metas sequenciais e claras, apoio aos estudantes e vias profissionais. Ele explica que ações como essas foram postas em prática em Portugal e fizeram do ensino português um dos melhores da Europa.