PUBLICIDADE
Jornal

No 14º dia, três ataques são registrados

16/01/2019 01:30:00
NULL
NULL (Foto: )

O 14º dia de ataques empreendidos por facções criminosas no Estado foi o primeiro a não registrar atentados durante a madrugada. Ao longo do dia, além das duas suspeitas descartadas de bombas, três ataques foram registrados em Fortaleza até as 23 horas.

[SAIBAMAIS]

Duas torres de telefonia móvel, no Serviluz, foram alvo de tentativa de incêndio, por volta das 22 horas. Dois homens foram detidos e galões de gasolina, coquetéis molotov, celulares, um revólver calibre 38 e drogas foram apreendidos. Inicialmente, as informações eram de que o atentado seria a um prédio da Petrobras, no Castelo Encantado, próximo às torres de telefonia. No entanto, em contato com a assessoria da empresa e com fontes da Polícia Militar, a ocorrência foi esclarecida.

 

Em outro ataque, no Carlito Pamplona, um caminhão de peixe foi incendiado em frente ao mercado do bairro.

[FOTO1] [FOTO2]

 

No fim da tarde de ontem, dois criminosos atearam fogo em um ônibus no bairro Santa Cecília, no Grande Bom Jardim. Moradores reuniram-se e apagaram as chamas, junto a funcionários da empresa de ônibus, minimizando os danos. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em nota, classificou a ocorrência como "ato de vandalismo", e informou que a Polícia Civil investiga o caso.

 [VIDEO1]

Em balanço realizado às 17 horas, e divulgado pela SSPDS, o número de pessoas presas ou apreendidas por participação nos atos criminosos registrados no Ceará subiu para 375. Desses, 254 são adultos e 121 são adolescentes. Cerca de 200 ataques aconteceram nesses 14 dias de onda de violência. A pasta não divulgou o número oficial registrado pelas forças de segurança. (Colaboraram Jéssika Sisnando e Ingrid Campos/Especial para O POVO)

 

Assalto 

 

Pacientes e funcionários da UPA do bairro Jangurussu foram vítimas de ação criminosa no fim da noite de ontem. De acordo com um médico, três criminosos armados assaltaram os presentes e fugiram. PM foi acionada. Apesar de ameaça, não houve ataque à estrutura.

 

 

TAGS