PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Ceará tem queda de mortes violentas pelo sétimo mês consecutivo

| SEGURANÇA PÚBLICA | No acumulado do ano, foram registradas até o fim do mês passado 3.863 assassinatos

01:30 | 09/11/2018

Com queda de 29,8% em mortes violentas em outubro, o Ceará registrou o sétimo mês consecutivo de redução nos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) ? que inclui homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios. Os dados foram divulgados ontem pelo secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, que apontou queda da violência em todas as regiões do Estado.

 

Na comparação com o ano passado, outubro foi o mês de 2018 com a maior queda registrada de CVLIs, de 516 para 362. A maior redução ocorreu na região Sul, com 44,9%. No acumulado do ano, foram registradas em todo o Estado 3.863 mortes do tipo, uma queda de 8,2% em comparação com as 4.209 ocorrências em 2017.

 

André Costa destaca que, até agora, os resultados obtidos superam a meta definida pelo governo Camilo Santana (PT) para a redução de crimes violentos em 2018. "Com esse resultado de outubro ultrapassamos a meta, que era de 7%, fechando em mais de 8% (no acumulado). Nosso objetivo agora é manter e até melhorar esse índice em novembro e dezembro".

 

Para César Barreira, sociólogo e coordenador do Laboratório de Estudos sobre a Violência da Universidade Federal do Ceará (LEV/UFC), uma queda sucessiva no número de homicídios é considerado um dado bastante positivo porque aponta uma tendência e não somente um dado isolado.

 

"Mesmo que ainda sejam pouco meses, já é altamente positivo", avalia. Ele estima que os motivos tanto podem estar ligados às ações de segurança do Estado como ao que ele chama de "consolidação das facções", ressaltando principalmente a Guardiões do Estado (GDE), que esteve envolvida em diversos homicídios em Fortaleza.

 

"Pode ter havido uma calmaria nessas disputas. Mas também acho que pode ser apontada alguma mudança na política de segurança pública que tem atacado mais essa questão dos homicídios", analisa.

 

Também foi registrada a queda em índices de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Na comparação entre os meses de outubro, roubos a pessoas caíram de 5.383 para 4.604 (-14,5%) e a cargas, bancos, residências e veículos tiveram redução de 1.069 para 970 (-9,3%). No acumulado do ano, o roubo a pessoas foi de 53.886 para 45.554 (-15,5%) e o de cargas, bancos, residências e veículos, de 10.834 para 9.176 (-15,3%).

 

Já no número de furtos, foi registrada em outubro redução de 7,1% em todo o Estado, passando de 5.332 ocorrências em 2017 para 4.955 em 2018. No acumulado do ano entre janeiro e outubro, houve queda de 6,5%, indo de 49.755 para 46.538 ocorrências. (Colaboraram Israel Gomes e Eduarda Talicy)

CARLOS MAZZA