PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Operação é a 4ª executada pelo Sistema Único de Segurança Pública

Ministério da Segurança Pública. Ação nacional

18/06/2019 03:48:35

Esta foi a quarta operação simultaneamente deflagrada pelas Polícias Civis de todo o País a partir de deliberação pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC), dentro do contexto do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), do Ministério da Segurança Pública.

As outras três megaoperações haviam focado em crimes sexuais contra crianças, assassinatos, e roubos e furtos.

A operação Luz da Infância já contou com duas etapas realizadas, uma em outubro de 2017 e outra em maio último. Nesta última etapa, foram cumpridos 579 mandados de prisão e busca e apreensão, que resultaram na prisão de 251 pessoas no País. No Ceará, seis pessoas foram presas.

Já em 24 de agosto, foi a vez da operação Cronos, cujo foco eram os homicídios. Na ação, foram detidas 2.968 pessoas em todo o País. Com 97 prisões, o Ceará foi o estado com o maior número de suspeitos presos na ação. Foram 68 por homicídio — as demais detenções foram por crimes como latrocínio e tráfico de drogas.

Já em 26 de setembro foi deflagrada a operação Midas, com o intuito de prender envolvidos em roubos, furtos e latrocínios. Foram detidos 4.053 suspeitos em todo o Brasil, sendo 107 no Ceará.

O Susp passou a funcionar este ano. Foi criado para integrar diversas forças estaduais, como as polícias civis, militares e corpos de bombeiros militares. Também é integrado pelas polícias Federal e Rodoviária Federal, além das perícias forenses, guardas municipais e do sistema penitenciário, dentre outros.

Além de operações conjuntas, o Susp prevê a criação de sistema integrado de informações, por meio do Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin). Cabe ao Ministério da Segurança Pública a gestão do Susp.

TAGS