PUBLICIDADE
Jornal

Mulheres vivem mais, têm melhor escolaridade, mas recebem menos

Desigualdade. Gênero

15/09/2018 01:30:00
Com melhor expectativa de vida e melhor escolaridade, as mulheres ganham 42,7% menos que homens. Conforme o relatório divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Humano (Pnud), o IDH dos homens brasileiros é de 0,761, enquanto o das mulheres é de 0,755.

 

Embora mulheres tenham maior expectativa de vida e indicadores melhores na área de conhecimento, no Brasil elas recebem 10.073 ppp, enquanto homens ganham 17.566. O IDH não usa a conversão real do dólar, mas o quanto se pode comprar com ele, chamado de Paridade do Poder de Compra (PPP, em inglês).

 

Elas têm projeção de viver 79,3 anos, contra 72,1 anos dos homens. No quesito educação, a projeção de uma menina que entra no ensino em idade regular é permanecer estudando por 15,9 anos e ter uma média de estudo de 8 anos, contra, respectivamente, 14,9 e 7,7 para os meninos

 

O Brasil é o país da América do Sul onde há pior divisão das tarefas domésticas 

entre homens e mulheres: elas gastam 13,3% mais do tempo em atividades não remuneradas dentro de casa, trabalhando 4,3 vezes mais que eles nestas funções.

 

Vanessa Zanella, integrante da equipe de Desenvolvimento Humano do Pnud, aponta ainda baixíssima presença de mulheres na Política. "Para os indicadores de assento no Parlamento, a gente tem só 11,3% de mulheres brasileiras deputadas e senadoras. Esse número é muito baixo se for comparar em relação ao mundo. É o pior da América do Sul e terceiro pior da América Latina".

O país com menor IDH do mundo, Níger, tem mais mulheres com assento no Parlamento (17%) do que o Brasil.

 

IDH 

 

A escala classifica os países analisados com IDH "muito alto", "alto", "médio" e "baixo". O Brasil está classificado como Alto Desenvolvi-mento Humano.

 

TAGS