PUBLICIDADE
Jornal

Ceará se destaca no ensino fundamental, mas não atinge meta do Ideb para ensino médio

| ÍNDICE | Sobral ocupa 1ª posição entre municípios do País no ensino fundamental da rede pública

04/09/2018 01:30:00
NULL
NULL (Foto: )

[FOTO1] 

O Ceará aparece com destaque no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, divulgado ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Apesar de alcançar saldo positivo no ensino fundamental, o Estado, assim como as demais unidades federativas do País, ficou abaixo da projeção de aprendizagem no ensino médio estipulada para este ano.

[SAIBAMAIS] 

Nas séries iniciais (1º ao 5º anos) do ensino fundamental em todas as redes de ensino municipal, estadual e privada , o Ceará superou a meta proposta para 2017 em 1,4 ponto. Na rede pública, o Estado obteve a melhor evolução da série histórica, passando de 2,8 em 2005 para 6,1 em 2017. O ritmo de crescimento é muito superior à média do Brasil, que subiu de 3,6 para 5,5 no mesmo período. Já na rede privada, isoladamente, o Ceará atingiu nota 6,5 e não bateu a projeção de 2017, que era 6,8.

[FOTO2] 

Dos dez municípios brasileiros com as melhores notas nas séries iniciais do ensino fundamental, seis são cearenses. A primeira posição é ocupada por Sobral, que obteve 9,1 na avaliação, quando a meta era 5,9. Em seguida, aparecem Deputado Irapuan Pinheiro (3º), Milhã (5º), Ararendá (6º), Catunda (7º) e Jijoca de Jericoacoara (8º).

 

Nas séries finais (6º ao 9º ano) do ensino fundamental, o Ceará se destaca, novamente, com índice superior a 85% das redes públicas dos seus municípios alcançando a meta proposta. Contudo, as notas caem se comparadas às das séries iniciais.

 

Das dez melhores avaliações do País nos anos finais da rede pública, O Ceará possui três delas. O primeiro lugar permanece com Sobral, com pontuação de 7,2. Em seguida, estão Jijoca de Jericoacoara (2º) e Milhã (7º), com notas 6,7 e 6,6, respectivamente.

 

Entre os motivos que sustentam o resultado de Sobral, o secretário da Educação do município, Herbert Lima, aponta a melhoria de estrutura física e um programa com ênfase na alfabetização.

 

Herbert ainda lembra que essa é a primeira vez que a cidade alcança o topo do ranking nos anos finais do fundamental. "Mais recentemente, para o ensino fundamental 2, foram implementados novos currículos na área de Língua Portuguesa e Matemática, e estamos agora estruturando dois currículos de Ciências", afirma.

 

No cenário apresentado do ensino médio público e privado, o Brasil está distante de alcançar as projeções, mesmo obtendo crescimento de 0,1 ponto em relação ao ano de 2015. Na última edição, o índice nacional ficou em 3,8 quando a meta era 4,7.

 

No Ceará, a rede pública estadual tirou nota 3,8, valor 0,4 acima da estimativa de 2015 (3,4) mas, ainda assim abaixo da previsão do MEC, que era 4,3.

 

A rede privada, na análise nacional, não alcançou nenhuma meta proposta para o ano de 2017. No Ceará, a meta do ensino médio privado era 6,6, mas a nota fechou em 5,7.

 

Os resultados do ensino médio, até 2015, eram obtidos a partir de uma amostra de escolas, diferentemente do ensino fundamental. A partir da edição de 2017, o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) passou a ser aplicado a todas as escolas públicas e, por adesão, às escolas privadas. Pela primeira vez o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) passou a calcular Ideb para as escolas de ensino médio.

 

Cálculo  

 

O Ideb é calculado a partir da multiplicação das médias das notas das provas de Língua Portuguesa e Matemática pela média (harmônica) das taxas de aprovação das séries da etapa (anos iniciais, anos finais e ensino médio).

TAGS