PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Uma rede de apoio e incentivo ao aleitamento materno

| AMAMENTAÇÃO | Em todo o Ceará existem nove bancos de leite que prestam apoio às famílias, além dos postos de coleta ligados a eles

20/08/2018 01:30:00

[FOTO1] 

Após sair da maternidade, é comum que a mãe tenha dificuldades com a amamentação do recém-nascido, seja por despreparo no manuseio das mamas, por problemas fisiológicos, ou mesmo pela falta do leite. Em todo o Estado, nove bancos de leite e diversos postos de coleta ligados a eles oferecem apoio para as famílias. Nesses locais, mulheres que têm leite em excesso também podem realizar doações.

[SAIBAMAIS] 

A Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac) realiza consultas para ajudar mães de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas, não sendo necessário agendamento prévio. Lá, uma equipe médica se disponibiliza a ajudar mães que encontram problemas como fissura mamária, mastite e regurgitamento durante a amamentação. É ensinada a forma como manusear o seio para que o ato de alimentar o bebê não cause dor à mulher.

 

"O foco é a promoção do aleitamento materno", resume a enfermeira chefe do banco de leite da Meac, Janaína Landim. A maternidade também organiza quinzenalmente encontro de gestantes para que as mães possam trocar dicas e informações. Nesses eventos, é ensinado como cuidar do bebê que ainda irá nascer.

 

A professora Rose dos Santos, 31, já estava em sua segunda visita ao centro para conseguir alimentar a pequena Liana, de apenas seis dias. Ela relata que, depois do parto, tem encontrado problemas na descida do leite, o que dificulta a amamentação e causa dor nos seios. A situação tem melhorado após ela começar a aplicar as lições ensinadas pela equipe médica na Meac. "Estou aprendendo bastante e acredito que vou conseguir dar de comer a minha filha", se alegra.

 

O banco de leite do Hospital Geral Dr. César Cals é referência  estadual e é o único no Estado que funciona 24 horas por dia e durante toda a semana, fazendo atendimentos no local e por telefone. Além de receber leite materno para suprir a necessidade de 60 a 63 bebês que se encontram internados na UTI neonatal, o local presta atendimento às mães. "A amamentação não deve doer", alerta a enfermeira da unidade Gilvânia Cambraia. "As mães que tiverem em casa com dificuldade na amamentação, sem conseguir amamentar, podem vir ao banco de leite", convida.

 

Bancos de Leite no Ceará

 

FORTALEZA

 

Hospital Dr. César Cals

 

Atendimento: 24 horas por dia, todos os dias da semana

Onde: av. do Imperador, 545, Centro

Contato: 0800 286-5678 / (85) 3101-5367

 

Hospital Infantil Albert Sabin

 

Atendimento: segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas

Onde: rua Tertuliano Sales, 544-B, Vila União

Contato: 0800 280-4169

 

Hospital Geral de Fortaleza

 

Atendimento: segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas

Onde: rua Ávila Goulart, 900, Papicu

Contato: (85) 3101-3335

 

Maternidade Escola Assis Chateaubriand

 

Atendimento: segunda a sexta-feira, 7 às 19 horas

Onde: rua Coronel Nunes de Melo, s/n, Rodolfo Teófilo

Contato: (85) 3366-8509

 

INTERIOR

 

Hospital Regional Norte

 

Atendimento: todas as quartas-feiras, das 7 às 18 horas

Onde: av. John Sanford, 1.505, Bairro Junco, Sobral

Contato: (88) 3677-9467

 

Hospital São Vicente de Paula

 

Atendimento: domingo a domingo, das 6 às 18 horas

Onde: av. Cel. João Coelho, 299 - Centro, Barbalha

Contato: (88) 3532-7100, ramal 278

 

Hospital e Maternidade São Lucas

 

Atendimento: diário, das 7 às 19h

Onde: rua São Benedito, s/n, São Miguel, Juazeiro do Norte

Contato: (88) 3511-4742

 

Hospital Geral de Maracanaú

 

Atendimento: segunda a sexta-feira, 7 às 16 horas

Onde: Praça Henrique Mendes, s/n, Centro, Maracanaú

Contato: (85) 3521-5545

 

Hospital Jesus Maria José

 

Atendimento: segunda a sexta-feira, 7 às 17 horas

Onde: av. Francisco Almeida Pinheiro, 2268, Planalto Universitário, Quixadá

Contato: (88) 3412-0681

 

TAGS