PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Ex-vereador de Caucaia é assassinado em seu escritório de advocacia

| NOVO PABUSSU | Erivaldo Rodrigues, que também era policial civil aposentado, foi morto a tiros por um grupo de homens que apareceu à porta de seu escritório

11/07/2018 01:30:00
NULL
NULL (Foto: )

O advogado criminalista Francisco Erivaldo Rodrigues, 55 anos, foi assassinado na manhã de ontem, em seu próprio escritório de advocacia, no bairro Novo Pabussu, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Erivaldo, que já foi vereador do município, morreu por volta das 10 horas.


De acordo com um amigo da vítima, que preferiu não se identificar, Erivaldo estava sentado na recepção do escritório quando homens desceram de um carro de cor preta e efetuaram três disparos contra ele.


Erivaldo Rodrigues também era policial civil aposentado. Ele tinha passagens na Polícia por estelionato e porte ilegal de arma de fogo, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).


Ainda conforme o órgão, equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) se deslocaram até o local para realizar diligências.


Depois disso, as investigações passaram a ser conduzidas pela 11ª delegacia da DHPP, unidade designada para apurar crimes contra profissionais da segurança do Estado.


A Ordem dos Advogados do Brasil Secção Ceará (OAB-CE) divulgou uma nota em seu site oficial para lamentar a morte de Erivaldo Rodrigues. O texto informa que o presidente da OAB-CE, Marcelo Mota, compareceu ao local do crime para acompanhar as investigações. “A OAB Ceará irá cobrar rigorosa apuração dos fatos e punição dos criminosos”.


A SSPDS reforça que a população pode contribuir com as investigações policiais repassando informações que ajudem na solução do caso. Denúncias anônimas podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da secretaria. (Colaborou Luana Severo)

 

181 É o número do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, que recebe denúncias anônimas que possam ajudar na investigação de crimes no Ceará

MATHEUS FACUNDO

TAGS