PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Três crianças são baleadas enquanto brincavam em praça no Jardim União

| PASSARÉ | As vítimas sobreviveram. O caso se junta a outros quatro, com óbitos, em que tiros atingem inocentes

12/06/2018 01:30:00
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1]

”Quando vi, ele estava me chamando, já todo cheio de sangue. Ele vinha da quadra e quando chegou no poste, caiu”, contou a mãe de uma das três crianças baleadas na noite de domingo enquanto jogavam bola em uma praça. O crime aconteceu no bairro Passaré, por volta das 18h30min. E se soma a outros quatro casos, este ano, em que tiros acabaram atingindo quem brincava na rua ou em casa.

[SAIBAMAIS]

As vítimas (de 8,9 e 14 anos) sobreviveram. “Foram três perfurações na perna direita. Ele teve fratura no calcanhar, achavam que poderia ter alguma bala alojada, mas graças a Deus não tinha. Estão observando para saber se vão fazer cirurgia”, detalha a mulher, que diz que quando viu o filho só pensou em socorrê-lo.


De acordo com informações da mãe, que acompanha a recuperação das outras crianças no Instituto Dr. José Frota (IJF), uma delas, também alvejada na perna, já fez uma cirurgia e “está cheio de ferro”. A outra, atingida na mãe e na clavícula, aguardava ontem para fazer o segundo procedimento cirúrgico.

 

O menino disse à família que não lembra do que aconteceu. “’Mãe, a gente tava brincando de bola. Começou e a gente correu’, ele só fala isso’”, frisa a mãe. Apesar do trauma, o choro dele, agora, é de dor pelos tiros que, por sorte, não mataram. Mas que provavelmente deixarão sequelas.

 

A Praça do Jardim União II, onde o crime aconteceu, fez parte do projeto Praça Amiga da Criança, da Prefeitura de Fortaleza, e foi entregue reformada à população em julho de 2017. “A gente espera que possa servir como espaço de lazer e de integração entre as famílias, de oportunidade para essa meninada brincar com tranquilidade”, disse o prefeito Roberto Cláudio na inauguração.


O local, que possui quadra, parquinho e equipamentos de ginástica, está bem preservado. No entanto, não possui policiamento fixo e nenhuma das 800 câmeras de videomonitoramento pertencentes ao Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).


Ontem, as marcas de sangue ainda eram muitas e escuras no chão da quadra onde as crianças brincavam. O vermelho perfazia o trajeto das crianças após serem feridas. À tardinha, hora em que costumava estar cheia, a praça reunia apenas uma coopista, o vendedor de CD’s e o dono de um trailer de lanche.


“Meu filho sempre vem jogar bola, mas no domingo o dever do colégio estava atrasado e não deixei ele vir”, conta a camareira Gerliane da Silva, 28, mãe de uma menina de 3 anos e um menino de 9. Ela ouviu os tiros e correu com os filhos para ver o que acontecera. Mas, se arrependeu. “Meu filho veio da casa da avó hoje assutado com todo carro que parava. E minha filha passou a noite sentindo frio e calor, sem parar. Mas não podemos deixar de vir, é nosso único espaço de lazer”.

 

BALAS PERDIDAS EM 2018


CRIANÇAS MORTAS


DEYVISON BRENO SILVA DOS SANTOS, 12 ANOS - JANEIRO DE 2018


Morto atingido por disparo de arma de fogo em Fortaleza. SSPDS não disponibilizou mais informações.

 

JOSÉ ISAQUE SANTIAGO DA SILVA, 6 ANOS - ABRIL DE 2018

 

Baleado durante tiroteio no bairro Bom Jardim, em Fortaleza, em ação que fazia parte de diligências que tentavam capturar suspeitos de participar de um confronto com policiais. Uma mulher foi autuada pelo homicídio do garoto.

 

ANA VITÓRIA DA SILVA RODRIGUES, 4 ANOS -  MAIO DE 2018


Morta, atingida por uma bala perdida na calçada de casa, em Sobral. Dois homens em uma motocicleta abordaram um homem. O garupeiro desceu com a arma em punho e atirou contra um homem. A bala atingiu Ana e o alvo não foi ferido. Dois suspeitos de praticarem o crime foram detidos no dia seguinte.

 

LÍVIA THAYNARA LOPES DE SOUSA, 10 ANOS - MAIO DE 2018


O crime aconteceu no bairro Henrique Jorge, na Capital, quando dois homens foram abordados por outros dois, em uma motocicleta, e começaram a efetuar disparos. Lívia foi atingida dentro de casa. Os criminosos foram identificados, mas ainda seguem foragidos.

 

Sara Oliveira

TAGS