PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Presídios do Ceará vivem "grande calmaria", diz Socorro França

15/03/2018 01:30:00

O POVO: O governo do Estado perdeu o controle dos presídios para as facções criminosas?


Socorro França: “De jeito nenhum [facções teriam controle de presídios], o Estado está presente. Eu discordo plenamente de quem pensa o contrário. Quem diz isso não conhece o sistema. Quem conhece, vive lá dentro, sabe que eles [grupos criminosos] não mandam em nada, em absolutamente nada. O estado está presente.


O POVO: A Sejus apura se ordem da Chacina do Benfica partiu de um presídio do Estado?


Socorro França: Eu desconheço essa informação. Não tive qualquer informação neste sentido, não.


O POVO: Como os presos do presídio de Pentecoste tiveram acesso a três armas de fogo?


Socorro França: A investigação está sendo feita pela Polícia Civil, o inquérito vai dizer quem entregou essas armas. A primeira coisa que fizemos foi ir logo lá e separar essas facções.


O POVO: A estratégia de separar facções será permanente?


Socorro França: Ou a gente separa as facções ou eles se matam lá dentro. Por que hoje temos grande calmaria nas unidades? Porque eles estão separados. Por enquanto, não sabemos se vai ser permanente ou temporário. Porque a gente não pode fortalecer o crime, mas nós temos também que salvar vidas.

Gabrielle Zaranza

TAGS