PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Servidores do Judiciário protestam por mais segurança em fóruns do Interior

01:30 | 02/02/2018

Enquanto o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) aprovava a criação de uma vara especializada em crimes organizados, servidores do Judiciário estadual protestavam do lado de fora por condições mais seguras de trabalho. A manifestação ocorre após cinco fóruns do Interior (Jaguaretema, Fortim, Senador Pompeu, Maranguape e Tianguá) terem sido invadidos somente em janeiro. Em todos os ataques, a principal motivação era a busca por armas. 

“A estrutura dos fóruns está obsoleta. Policiamento é só de dia e à noite é descoberto. O TJCE tem um trabalho de recolhimento de armas junto à Assistência Militar, mas o problema continua”, afirma Roberto Fontenele, coordenador-geral do Sindicato Geral do Servidores do Poder Judiciário (SindJustiça Ceará).  

Ele questiona também o uso da verba do Fundo de Segurança do TJCE. “Só escutamos falar de compra de carros blindados, que são só para a elite. Ninguém sabe até que ponto essas medidas refletem na segurança”.  

Em nota, o Tribunal afirma ter preocupação com a segurança dos agentes públicos da Justiça estadual, bem como com a proteção das instalações físicas. 

 

“O TJCE vem adotando diversas medidas de resguardo de pessoas e bens”. O Tribunal destaca entre as ações: construção de novos fóruns em comarcas do Interior; instalação de pórticos de segurança e catracas eletrônicas para controle de acesso; circuito interno de TV; recolhimento periódico de armas de fogo e drogas apreendidas; reforço do contingente policial; ações específicas da Polícia Militar junto aos fóruns e medidas de proteção a magistrados vítimas de ameaças.