PUBLICIDADE
Notícias

O surpreendente reajuste da conta de luz no Ceará

01:30 | 18/04/2018


Houve quem ficasse surpreso com o anúncio, ontem, do índice de reajuste anual da tarifa de energia para o Ceará. A partir de domingo, 22, o valor da conta de luz vai subir, em média, 4,96% no Estado. Como a matéria da página 12 mostra, para a baixa tensão (residências), o impacto será de 3,8%. Na alta tensão (principalmente indústrias) será de 7,96%. 


Assim, os percentuais, anunciados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e que serão aplicados pela Enel Distribuição Ceará, surpreenderam positivamente e negativamente. Para alguns, foi mais baixo que o esperado. O comércio varejista, por exemplo, afirma que não sentirá tanto o peso do reajuste. Mas a indústria sim. Os custos não poderão ser absorvidos. Isso significa que o resultado final da produção fica mais caro. Afeta toda uma cadeia até chegar ao consumidor final. A indústria da construção civil alertou: vai impactar “demais”.
 

Já o consumidor residencial — que tem, muitas vezes, na conta de luz o segundo maior gasto mensal do lar — sente qualquer índice que eleve os custos do orçamento, o que causa desconforto no bolso. É necessário se adaptar.
 

No Estado, foi um dos reajustes mais baixos anunciados, neste ano, no País. Apesar disso, sabe-se que os encargos são elevados e, independentemente de terem surpreendido para melhor ou pior, precisam ser revistos pelo Governo. Resta, por enquanto, à Enel Distribuição Ceará começar a trabalhar com a nova tarifa no domingo.

 

PRECISA SER REVISTO


Sabe-se que os encargos são elevados e, independentemente de terem surpreendido para melhor ou pior, precisam ser revistos pelo Governo  

 

BEATRIZ CAVALCANTE
EDITORA DE ECONOMIA
beatrizcavalcante@opovo.com.br 

TAGS