PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Mix de referência

Inspire-se nas apostas dos ambientes da Casa Cor Florianópolis

01:30 | 14/09/2017

 

 

A Casa Cor Santa Catarina, em Florianópolis, abriu as portas no dia 10 de setembro e fica em exposição até 22 de outubro de 2017. São 28 ambientes assinados por 46 profissionais de arquitetura, de design e de paisagismo. Entre nos espaço “Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim” assinado pelo arquiteto Marcelo Salum e na “Sala Cor de Rosa e Carvão”, da arquiteta Juliana Pippi. Nesta temporada da mostra, os profissionais apostam em tendências diferentes. Marcelo surge com uma sala de estar e jantar com a tendência da filosofia e estética japonesa Wab-Sabi com layout simples e atmosfera off-white com elementos da natureza, enquanto Juliana mistura grafismo, tapeçaria marroquina e objetos handmade em living com teto desenhado por ripas de madeira. 

Serviço

 

CASACOR FLORIANÓPOLIS ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, Centro, Florianópolis CONTATO: (48) 3065-0304  

No ambiente “Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim”, Marcelo Salum criou uma sala de estar e jantar de 90 m². O Wab-Sabi tem essa estética voltada para a simplicidade e, no layout, apenas um sofá circular, projetado por Salum em parceria com o arquiteto Frederico Cruz, para a Larco, faz companhia para mesa de centro em madeira bruta.

 

"Uma sala para viver, conviver, receber, brindar, escutar música, ler ou escrever. Esse é o mood do projeto, pensado dentro do universo feminino", destaca Juliana. O piso é de madeira natural em carvalho americano e o forro feito de ripas naturais de madeira Teca - Morada Eco - com fundo preto para dar efeito de profundidade. Sobre a mesa de jantar, o pendente Flamingo, da Ouse Iluminação.

  

A “Sala Cor de Rosa e Carvão” de Juliana Pippi tem nome inspirado no álbum da cantora Marisa Monte. O living de 110 m² integra hall, sala de estar, sala de jantar, bar e lavabo. Na paleta de cores, o rosa claro, nude e tons de branco em contraste com a potência do preto e grafite.

 

O espaço de Marcelo tem também uma mesa para doze pessoas, pensada para refeições, estudos e trabalhos; além de peças do designer Jader Almeida e do clássico Sérgio Rodrigues. A sustentabilidade marca presença, pois piso, forro e superfícies do ambiente foram mantidos e restaurados, tendo a pintura antiga revelada. Os janelões oferecem iluminação natural ao ambiente. 

ANA KARENYNA