Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Dois medalhistas georgianos são expulsos das Olimpíadas de Tóquio por saírem da Vila Olímpica

Vazha Margvelashvili e Lasha Shavdatuashvili descumpriram protocolos sanitários
Autor - Gazeta Esportiva
Foto do autor
- Gazeta Esportiva Autor
Tipo Notícia

Dois atletas georgianos ganhadores de medalhas de prata foram descredenciados dos Jogos Olímpicos de Tóquio por desrespeitarem as regras anticovid-19 ao deixarem a Vila Olímpica. A informação foi anunciada pelo Comitê Olímpico Nacional neste sábado.

Trata-se do primeiro caso de atletas punidos nas Olimpíadas de 2020 por não respeitarem as severas restrições em vigor, que proíbem os participantes de saírem do alojamento. As únicas exceções são em caso de treino ou para participar das competições.

Vazha Margvelashvili, de 27 anos, e Lasha Shavdatuashvili, 29, deixaram a Vila Olímpica para se encontrar com “uma conhecida” que mora no Japão, admitiu um responsável da delegação georgiana, que pediu para não ser identificado.

“Quando saíram da Vila, não foram parados por ninguém na saída. Eles acharam que podiam sair, só queriam tomar um pouco de ar, relaxar depois de um dia difícil de competição, depois de um período difícil de confinamento”, acrescentou.

Os dois atletas perderam o ouro para judocas japoneses. Margvelashvili enfrentou Hifumi Abe no último domingo, enquanto Shavdatuashvili foi derrotado por Shohei Ono na segunda-feira.

De acordo com a mesma fonte, o credenciamento de ambos os atletas foi desativado na sexta-feira, e eles voltaram para seu país.

“É inadmissível que uma pessoa saia da Vila Olímpica para fazer turismo”, declarou a porta-voz do comitê organizador dos Jogos de Tóquio, Masa Takaya.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas de Tóquio: Ana Patrícia e cearense Rebecca avançam às quartas do vôlei de praia

Jogos Olímpicos
2021-07-31 23:02:00
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A dupla brasileira Ana Patrícia e Rebecca (do Ceará) entrou em quadra na noite deste sábado, 31, e teve as chinesas Wang e Xia como adversárias pelas oitavas de final do vôlei de praia nas Olimpíadas de Tóquio. As brasileiras venceram por 2 sets a 0, com placares de 21 a 14 e 23 a 21. Dessa forma, Ana Patrícia e Rebecca avançam às quartas de final.

As oponentes nesta etapa do torneio serão da Suíça, pois as duas duplas deste país europeu se enfrentam nas oitavas. Heidrich e Verge-Drepre ou Huberli e Betschart terão as brasileiras pela frente nas quartas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

É bronze! Bruno Fratus conquista medalha nos 50m livres nas Olimpíadas de Tóquio

Jogos Olímpicos
2021-07-31 22:35:00
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O brasileiro Bruno Fratus entrou na piscina na noite deste sábado, 31, para a disputa da final dos 50 metros rasos. Ele conquistou a medalha de bronze após tempo de 21.57.

Somente o estadunidense Caeleb Dressel, que terminou a prova em 21.07, e o francês Florent Manaudou, com marca de 21.55, ficaram na frente de Bruno e conquistaram o ouro e a prata, respectivamente.

A marca de Fratus superou a conquistada na semifinal, 21.60, o terceiro melhor tempo de todos dessa fase classificatória.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas de Tóquio: atletas do Brasil são eliminados nas fases prévias do atletismo

Jogos Olímpicos
2021-07-31 22:08:00
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na noite deste sábado, 31, mais atletas do Brasil participaram de provas do atletismo nas Olimpíadas de Tóquio. Alguns deles foram eliminados em fases preliminares e não avançaram às finais de suas competições.

Nos 3000 metros com barreiras, Simone Ferraz ficou na 14ª colocação, a última de sua corrida, com tempo de 10:00.92, e não conseguiu ficar entre as três melhores.

Na mesma prova, porém em outro grupo de corredoras, Tatiane Raquel foi a sétima colocada, com tempo de 9:36.43, o novo recorde nacional, mas também não passou para a decisão.

Já no salto em distância, Elaine Martins teve como melhor marca a 6,43 metros e não conseguiu entrar no grupo das quatro melhores de sua bateria.

Nos 400 metros rasos, Lucas Carvalho foi o sétimo em sua disputa, com tempo de 46.12, e também não passou de fase.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas de Tóquio: Guga e Meligeni parabenizam Stefani e Pigossi, bronze no tênis

Jogos Olímpicos
2021-07-31 21:33:37
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Neste sábado, 31, as brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi venceram Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo, e conquistaram a medalha de bronze nas duplas femininas nos Jogos de Tóquio. A medalha é a única do Brasil no tênis nas Olimpíadas.

Fernando Meligeni e Guga, ícones brasileiros no esporte, parabenizaram o triunfo das meninas.

“Vitória Histórica!!! Parabéns pela conquista desse nosso sonho, medalha inédita pro tênis brasileiro!!! Simplesmente Fantástico”, escreveu Guga.

“Hoje o tênis viveu um dia importantíssimo na sua história. Hoje vivenciamos duas guerreiras que para muitos eram desconhecidas trazerem a tão desejada medalha que todos os tenistas desejaram e correram atrás por anos. Luísa e Laura trouxeram muito mais que o bronze, trouxeram ensinamentos e exemplo a toda uma geração”, declarou Meligeni.

“Obrigado por me deixarem no sofá da sala da minha casa chorando e sem conseguir falar”, concluiu.

Jaime Oncins, técnico de Luisa e Laura exaltou o feito das atletas.

“Um Bronze que vale ouro. Que vitória , nunca se entregaram e foram superando desafios grandes em todos os jogos. Hoje com salvaram 4 match points e com uma garra incrível viraram o jogo e fecharam no primeiro que tiveram. Muito orgulho delas. Parabéns meninas”, escreveu.

Outros tenistas brasileiros também parabenizaram a dupla, como Luiza Stefani, Bruno Soares, Leticia Sobral, Marcelo Melo e Patrícia Medrado.

"Vocês foram Gigante em cada jogo, cada match point salvo, cada dia, entrega, superação, coragem…E tudo isso por nós todos (brasileiros). Obrigada por levarem o tênis feminino ao topo e mostrar a nossa grandeza com raça e amor ao esporte”, escreveu Bia Haddad.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Atleta queniano é o 1º caso de doping nas Olimpíadas de Tóquio

Jogos Olímpicos
2021-07-31 21:20:49
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O velocista queniano Mark Odhiambo testou positivo para testosterona e seus metabólitos (esteroide). Trata-se do primeiro caso de doping detectado nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A informação foi divulgada pela Agência de Controles Internacionais (ITA, na sigla em inglês) em nota divulgada neste sábado, 31.

Odhiambo foi suspenso provisoriamente a poucas horas de competir nas séries de 100 metros.

A amostra foi coletada em 28 de julho, em Tóquio, com os Jogos já inaugurados, detalha a ITA, responsável por todo programa antidoping para esta edição olímpica.

O atleta de 28 anos, que tem uma melhor marca pessoal de 10 segundos e 5 centésimos nos 100 metros, apresentou recurso ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS, na sigla em inglês).

É o segundo caso de doping que afeta um atleta queniano em Olimpíadas. Nos Jogos de Sydney, em 2000, Simon Kemboi foi excluído antes de disputar o revezamento 4 x 400 metros.

Poucas horas antes do anúncio do positivo de Odhiambo, a nigeriana Blessing Okagbare foi suspensa, provisoriamente, após um controle positivo para hormônio do crescimento feito em 19 de julho. O fato ocorreu durante o período olímpico, mas fora das instalações específicas dos Jogos de Tóquio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags