PUBLICIDADE
Olimpíadas
NOTÍCIA

"Espero que possamos passar mais dos valores que a gente carrega", diz Pedro Barros sobre estreia do skate nas Olimpíadas

Pedro, juntamente com Letícia Bufoni, também do skate, além de Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Tati Weston-Webb, do surfe, participaram de ação conjunta da Oi e falaram sobre a preparação para os Jogos

Gabriel Lopes
16:26 | 11/06/2021
Pedro Barros representará o Brasil no skate nas Olimpíadas de Tóquio (Foto: Divulgação/OI)
Pedro Barros representará o Brasil no skate nas Olimpíadas de Tóquio (Foto: Divulgação/OI)

Após adiamento de um ano, os Jogos Olímpicos de Tóquio terão início no dia 23 de julho, com a cerimônia de abertura. Nesta edição, cinco novos esportes farão parte do programa olímpico e darão medalhas para os competidores. Dois deles, o surfe e o skate, possuem grandes representantes brasileiros nos torneios mundiais e são esperança de sucesso nos Jogos.

Nesta quinta-feira, 10, a Oi, patrocinadora dos atletas dessas modalidades, concedeu entrevista coletiva à imprensa com a presença de Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Tatiana Weston-Webb, do surfe, além de Letícia Bufoni e Pedro Barros, do skate, que falaram sobre a expectativa para a estreia desses esportes nas Olimpíadas. A empresa de telecomunicações também divulgou um novo vídeo promocional, conceituado com o nome “Atletas de Fibra”, em alusão ao serviço de fibra ótica, que conta com a presença desses competidores.

Gabriel Medina, bicampeão mundial de surfe, e Ítalo Ferreira, atual campeão do mundo neste esporte, serão os representantes brasileiros entre os homens. Enquanto isso, a cearense de Paracuru Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb serão as representantes femininas do surfe brasileiro. Medina falou sobre a preparação para a competição e ressaltou a boa fase do Brasil, que venceu quatro dos últimos seis mundiais de surfe.

“Expectativas grandes. Temos excelentes atletas, demonstramos bem no circuito mundial. Isso vem chamando atenção tanto dentro do Brasil como fora dele. O Brasil está em um momento muito bom. Cada um tem sua batalha do dia a dia. E conseguimos colocar tudo na água e na pista de skate. Vai ser irado no Japão. Com certeza sairemos com medalhas”, disse.

Os surfistas terão uma novidade nessa disputa, já que eles não pegaram ondas na praia de Tsurigasaki, local do Japão onde acontecerá o torneio olímpico. Contudo, Ítalo Ferreira ressaltou que o local de treinamento dele, em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, não deve ser muito diferente do que ele encontrará no Extremo Oriente.

“Eu não surfei nessa praia. Mas tivemos a experiência de competir no Japão em 2019, e as ondas são bem parecidas. Eu acho que as ondas são pequenas, então é parecido com as que eu surfo onde eu moro. Vai ser diferente, terá novos atletas que entraram agora. Nos divertiremos e vamos representar o Brasil”, pontuou.

Enquanto isso, nas pistas, o skate terá duas modalidades diversas nos Jogos Olímpicos, o street e o park. Letícia Bufoni é uma das representantes brasileiras no street, disputa com a presença de obstáculos como rampas baixas e corrimões. Ela, que conquistou cinco medalhas de ouro nos X Games, maior certame de esportes radicais do mundo, falou sobre a pressão de ter o favoritismo em um torneio midiático.

“Eu acho que quanto mais experiente, mais as pessoas esperam de você. Então tem mais pressão. Para uma menina de 13 anos, como a Rayssa, não se pensa muito, ela está brincando ali. Eu tenho toda essa pressão por trás, pois querem me vencer. Estou tentando trabalhar isso bastante na minha cabeça”, ressaltou.

Ela se refere a Rayssa Leal, que será companheira dela no time Brasil no street, juntamente de Pâmela Rosa. Entre os homens, o nome que chama atenção é o de Pedro Barros, destaque no skate park, que conta com a presença marcante da “piscina” para a performance de manobras. Hexacampeão nos X Games, Pedro abordou o estilo de vida que o skate busca propagar para a sociedade e como isso será importante com a maior visibilidade ao esporte nas Olimpíadas.

“Espero que, com nossa participação e exposição, possamos passar um pouco mais dos valores e da essência que a gente carrega. Os valores da união, da compaixão, do amor, da parceria, da amizade, algo que nunca se perdeu na competição. Isso é algo que está em falta no mundo atualmente”, falou.

A disputa do surfe nos Jogos Olímpicos tem início no dia 25 de julho e se estenderá até o dia 28 de julho. Enquanto isso, o skate street começará também no dia 25 de julho entre os homens e no dia 26 de julho entre as mulheres. Já o park feminino começa no dia 4 de agosto, enquanto o masculino terá início no dia 5 de agosto.

A campanha "Atletas de Fibra", filme da Oi com a participação dos atletas olímpicos do surfe e do skate, irá ao ar na TV aberta no dia 15 de junho e também terá inserção nas mídias digitais. Em cenas gravadas durante as competições ao redor do mundo, a peça publicitária exibe momentos de glória e superação dos competidores, permeando uma trajetória de 19 anos de apoio desta empresa ao esporte.