PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Fortaleza BC enfrenta Franca em busca de primeira vitória após retorno do NBB

A equipe cearense foi derrotada nos dois jogos disputados em Brasília, sede fixa na reta final da competição

Gabriel Lopes
19:16 | 05/04/2021
Lance do jogo Sesi Franca x Fortaleza Basquete Cearense, no Ginásio Poliesportivo H. Villaboim, pelo primeiro turno do NBB (Foto: Luísa Xavier/FortalezaBC)
Lance do jogo Sesi Franca x Fortaleza Basquete Cearense, no Ginásio Poliesportivo H. Villaboim, pelo primeiro turno do NBB (Foto: Luísa Xavier/FortalezaBC)

O retorno do Fortaleza Basquete Cearense à disputa do NBB não foi positivo. O Carcalaion, que ficou 18 dias sem atuar, voltou às quadras no dia 1º de abril, mas foi derrotado por 92 a 66 para o Minas-MG. Dois dias depois, novo revés, desta vez de forma mais parelha, na prorrogação, por 98 a 97, para o Bauru-SP. Nesta terça-feira, 6, às 16h45min, no ginásio da ASCEB, em Brasília, sede única do NBB na reta final da temporada regular, o Fortaleza BC enfrenta o Franca-SP buscando recuperação. Esse é o antepenúltimo jogo do Leão na temporada regular do torneio.

Além das duas derrotas de abril, o time cearense acumula outros dois reveses antes da paralisação, totalizando quatro jogos sem vitória seguidos no certame. O desempenho irregular fez com que o Carcalaion perdesse posições na tabela, algo que deixou o time na nona colocação, com 13 triunfos e 14 derrotas. Apesar disso, a presença nos playoffs está garantida, porque equipes abaixo da 12ª posição não podem ultrapassar o Tricolor na tabela.

Porém, conseguir uma posição melhor na classificação, além de aumentar a probabilidade de enfrentar um oponente de menor nível técnico, garante a vantagem de ter mais jogos como mandante na série de mata-mata. O segundo fator ainda não é certo de se repetir na atual temporada, por causa das medidas restritivas impostas pela liga para conter o contágio da Covid-19. Até o momento, o sistema de sedes fixas vem sendo adotado.

Para o embate contra o Franca, o Fortaleza BC tem um desfalque confirmado. O armador Brite, com estiramento no ligamento do joelho, estará ausente.

Caso queira retomar o ritmo de vitórias e chegar aos playoffs em boa fase, o Carcalaion terá que fazer ajustes. O aproveitamento nos arremessos de três pontos, atual segundo pior do NBB (23,19%) deve ser melhorado. No embate contra o Bauru houve evolução nesse quesito, com 38% de aproveitamento, patamar que deve ser mantido para tornar o time mais competitivo.

O clube cearense também tem o pior índice de assistências do certame, 14,31 por jogo. Esse número mostra que a bola não gira com qualidade e que o time fica dependente de jogadas individuais para ter sucesso, a maioria delas conduzidas por Holloway, cestinha do elenco com 20.4 pontos por partida, segunda melhor média da liga. Em jogos que o desempenho dele deixa a desejar, como foi o diante do Minas, quando ele anotou somente oito pontos, a diferença pode ser vista no placar, que teve 26 pontos a mais para os mineiros.

Holloway vem jogando abaixo da média na sequência de derrotas do Carcalaion. Nos três jogos que o ala atuou (ficou ausente contra o São Paulo), em nenhum ele ultrapassou a marca de 15 pontos.

Outra deficiência é a posição de pivô, que só tem Mathias como atleta da posição desde a aposentadoria de Lucas Bebê. Em momentos de rotação, necessários para um atleta de 31 anos, o garrafão do Fortaleza BC fica prejudicado.

Para iniciar a retomada, o Leão terá que superar as armas do Franca, sétimo colocado do torneio com 15 vitórias e 14 derrotas. A principal delas é Lucas Dias, ala-pivô de 2,07 metros. Ele tem a melhor média de pontos do NBB, com 23,3 por partida. No último domingo, contra o Cerrado, ele anotou 41 pontos, a melhor marca dele na carreira.

Na partida do primeiro turno, disputada em 21 de dezembro de 2020, a equipe paulista venceu com facilidade, por 98 a 81. Naquela ocasião, Lucas Dias foi o destaque com 38 pontos. Elinho, com 14 assistências, foi outro atleta que destoou dos demais. O armador de Franca tem média de 7.1 assistências por jogo, segunda melhor marca da liga.