PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Veja como deve ser o caminho da seleção brasileira de basquete para jogar nas Olimpíadas de 2020

A classificação via mundial já não é possível, visto que o Brasil não conquistou uma das duas vagas das Américas

15:15 | 12/09/2019
O Brasil terá que superar fortes seleções para jogar as Olimpíadas.
O Brasil terá que superar fortes seleções para jogar as Olimpíadas. (Foto: Wang Zhao/AFP)

A seleção brasileira de basquete se despediu precocemente do campeonato mundial da modalidade, realizado na China. Após passar com aproveitamento de 100% da primeira fase, liderando um grupo com Grécia, Nova Zelândia e Montenegro, o Brasil foi eliminado na segunda fase. Derrotas para República Checa e Estados Unidos fizeram com que a equipe ficasse em último lugar no grupo K, que juntou os dois melhores dos grupos E e F (do Brasil).

Com isso, as chances de classificação via mundial às Olimpíadas de 2020, em Tóquio, se esvaíram, já que somente os dois melhores colocados das Américas conseguem a classificação, no caso, Argentina e Estados Unidos. Para conseguir a vaga, o Brasil terá que passar por um torneio pré-olímpico, que divide 24 equipes em quatro grupos com seis seleções. Cada grupo possuirá uma sede e datas a serem definidas. A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) já divulgou que pretende se candidatar à uma das sedes.

Como o mundial já está na fase de semifinais, com os confrontos Argentina x França e Espanha x Austrália, as vagas para as Olimpíadas e a maioria das vagas para o pré-olímpico estão definidas. Estados Unidos e Argentina (Américas); França e Espanha (Europa); Austrália (Oceania); Nigéria (África); Irã (Ásia) e Japão (país-sede) são oito das 12 seleções garantidas no torneio em 2020.

16 das 24 equipes se classificaram para o pré-olímpico via mundial. As outras oito dependerão do ranking global, que classifica os dois melhores das Américas, Europa, Ásia e África que não estão entre os oito classificados para as Olimpíadas e os 16 classificados para o pré-olímpico através do mundial. Brasil, Venezuela, Porto Rico, Canadá e República Dominicana (Américas); Itália, Rússia, Turquia, Alemanha, Lituânia, Grécia, República Checa, Sérvia e Polônia (Europa); Tunísia (África) e Nova Zelândia (Oceania) são os times garantidos nos torneios pré-olímpicos.

Se for levado em consideração o ranking de 26 de fevereiro deste ano, que será recalculado após o mundial, essas seriam as seleções que ficariam com o restante das vagas: México e Uruguai (Américas); Eslovênia e Croácia (Europa); Senegal e Angola (África) e China e Filipinas (Ásia).

Você também pode gostar: