PUBLICIDADE
Esportes

Presidente do Comitê Olímpico Japonês rejeita acusações de corrupção

A polêmica quanto à organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, 2020 segue dando o que falar. Nesta terça-feira, o presidente do Comitê Olímpico Japonês, Tsunekazu Takeda, concedeu entrevista coletiva para negar qualquer envolvimento na suspeita dos pagamentos feitos antes da capital japonesa ter sido escolhida para sediar a próxima edição do evento esportivo. ?Nunca estive [?]

10:00 | 15/01/2019

A polêmica quanto à organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, 2020 segue dando o que falar. Nesta terça-feira, o presidente do Comitê Olímpico Japonês, Tsunekazu Takeda, concedeu entrevista coletiva para negar qualquer envolvimento na suspeita dos pagamentos feitos antes da capital japonesa ter sido escolhida para sediar a próxima edição do evento esportivo.

?Nunca estive envolvido no processo de decisão sobre o pagamento?, disse Takeda, ao ler uma declaração de sete minutos, na qual garantiu ?ser inocente?.

Acusado no mês passado por um juiz francês de envolvimento em um esquema de compra de votos, Takeda é suspeito de ter autorizado dois pagamentos a Singapura em 2013, no total de 2,8 milhões de dólares (cerca de R$10,3 milhões), durante a campanha da candidatura japonesa. Em setembro de 2013, em Buenos Aires, Tóquio superou Istambul na votação por 60 a 36 votos.

De acordo com o processo aberto em maio de 2016 na justiça francesa, ocorreram dois pagamentos em benefício da Black Tidings de Singapura, sob o título ?Tokyo 2020 Olympic Game Bid?, procedente de uma conta em um banco japonês. A empresa, inclusive, era administrada por um consultor ligado a Papa Massata Diack, personagem central de vários casos de corrupção na cúpula do esporte mundial.

?Não estive envolvido diretamente no contrato com a Black Tidings?, ressaltou Takeda, que insistiu no argumento de que o montante suspeito correspondia a ?remunerações legítimas de um consultor?. Além disso, o dirigente afirmou não ter ciência de que a Black Tidings era ligada a Papa Massata Diack, veterano consultor de marketing na Federação Internacional de Atletismo

Gazeta Esportiva

TAGS