PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Franca bate time argentino e conquista a Liga Sul-Americana

Um dos mais tradicionais times de basquete do Brasil, o Franca conquistou um título inédito durante a noite desta sexta-feira. Jogando no hostil e acanhado Ginásio Angel Sandrin, em Córdoba, na Argentina, a equipe paulista derrotou o Instituto de Córdoba por 94 a 90, pelo terceiro e último jogo da final da Liga Sul-Americana. Com [?]

23:30 | 14/12/2018

Um dos mais tradicionais times de basquete do Brasil, o Franca conquistou um título inédito durante a noite desta sexta-feira. Jogando no hostil e acanhado Ginásio Angel Sandrin, em Córdoba, na Argentina, a equipe paulista derrotou o Instituto de Córdoba por 94 a 90, pelo terceiro e último jogo da final da Liga Sul-Americana.

Com a conquista, além de aumentar sua extensa galeria de troféus, o Franca se credencia a disputar a Liga das Américas de 2019. Com início previsto para o dia 18 de janeiro, a principal competição continental também contará com outros dois representantes do Brasil: o Paulistano e o Mogi das Cruzes, os últimos finalistas do NBB.

Diferentemente do jogo anterior, em que foi derrotado, o Franca conseguiu equilibrar o primeiro quarto na Argentina. Após ver o Instituto abrir 9 a 4, a equipe paulista virou para 13 a 9 com três cestas consecutivas de três pontos. No fim, porém, os anfitriões reagiram e buscaram o empate por 16 a 16.

O segundo quarto foi mais complicado para os brasileiros. Cometendo muitos erros defensivos, o Franca esteve atrás no placar o tempo todo. Já os argentinos, com a pontaria calibrada, abriram dez pontos de vantagem: 37 a 27. Nos minutos finais, os visitantes acertaram a marcação e cortaram a diferença para 42 a 38.

Na volta do intervalo, o líder do NBB não demorou a tomar a dianteira no placar graças às cestas de três. A partir de então, as equipes passaram a se alternar na liderança, sem conseguirem abrir vantagem confortável. Com Didi inspirado entre os brasileiros, e González brilhando pelo lado argentino, o terceiro quarto terminou empatado por 67 a 67.

No último quarto, os experientes David Jackson e Cipolini chamaram a responsabilidade para si e deixaram Franca com quatro pontos de vantagem a cinco minutos do fim: 78 a 74. Bem defensivamente e eficientes no ataque, os comandados de Helinho Garcia administraram bem a diferença convertendo os lances livres com André Goes e asseguraram o inédito troféu.

Gazeta Esportiva

TAGS