Feijão vence e avança à final do IS Open; Gutierrez e Matos são campeõesMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Feijão vence e avança à final do IS Open; Gutierrez e Matos são campeões

No último sábado, a chuva bem que tentou atrapalhar a semifinal do IS Open. Mas João Souza, o Feijão, superou duas paralisações e derrotou seu amigo e parceiro de treinos no juvenil, Nicolas Santos, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 7/6 (7-2). ?Ontem e hoje foram dias longos, muitas mudanças nas condições, joguei de [?]

13:15 | 11/11/2018

No último sábado, a chuva bem que tentou atrapalhar a semifinal do IS Open. Mas João Souza, o Feijão, superou duas paralisações e derrotou seu amigo e parceiro de treinos no juvenil, Nicolas Santos, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 7/6 (7-2).

?Ontem e hoje foram dias longos, muitas mudanças nas condições, joguei de dia e à noite, depois quadra coberta, mas isso é o tênis. A partida foi dura, o Nicolas e eu sempre tivemos uma ?richinha? desde garoto, mas fico feliz por vê-lo jogando bem e como sempre não desistindo de nenhuma bola?, disse Feijão, que conquistou sua nona vitória consecutiva no saibro brasileiro.

Com o resultado, Feijão avança à grande decisão do torneio e faz sua terceira final desde agosto. Na busca pelo título, o brasileiro encarar o sueco Christian Lindell, contra quem já jogou cinco vezes, vencendo três delas. No último confronto entre eles, em final de Future, em São Carlos em 2017, o sueco levou a melhor.

?Agora irei jogar com o Christian, aquele que considero o meu filho mais novo. Nós treinamos juntos a vida inteira e posso dizer que nos conhecemos melhor do que minha mãe e eu. Será divertida a final, uma decisão que me deixa feliz por ele e por mim. Agora falta pouco para fechar esta gira de torneios e estar mais próximo do meu objetivo de começar 2019 jogando os Challengers?, finalizou.

Gutierrez e Matos são campeões nas duplas

Os gaúchos Oscar Gutierrez e Rafael Matos foram os campeões neste sábado da chave de duplas do IS Open São Paulo Ano VI. Na final, disputada em quadra coberta em função do mau tempo na capital paulista, eles derrotaram o paulista Caio Silva e o catarinense Thales Turini por 2 sets a 1, com parciais de 3/6 7/5 10-8.

?Me senti bem mal desde a madrugada, não consegui jogar a simples, mas no final do dia eu consegui reagir muito bem ao lado do meu parceiro. Foi muito importante vencer nas duplas, um título que motiva e o prazer acaba sendo dobrado pela conquista ser ao lado de um grande amigo?, comemorou Matos.

Gazeta Esportiva

TAGS