Diretoria do América parte pra ignorância contra árbitro, mas jogadores falam em trabalhoMais Esportes | Esportes O POVO 

PUBLICIDADE
Esportes


Diretoria do América parte pra ignorância contra árbitro, mas jogadores falam em trabalho

O árbitro Heber Roberto Lopes precisou enfrentar, além de 90 minutos de jogo entre América e Cruzeiro, na tarde deste domingo, no Independência, também a fúria dos dirigentes do Coelho. Um dos presidentes (a agremiação conta com um conselho administrativo), foi tirar satisfação com o juiz e, muito irritado, precisou ser contido para não fazer [?]

18:30 | 04/11/2018

O árbitro Heber Roberto Lopes precisou enfrentar, além de 90 minutos de jogo entre América e Cruzeiro, na tarde deste domingo, no Independência, também a fúria dos dirigentes do Coelho. Um dos presidentes (a agremiação conta com um conselho administrativo), foi tirar satisfação com o juiz e, muito irritado, precisou ser contido para não fazer algo pior.

O Presidente Marcus Salum se mostrou chateado com o pênalti não marcado a favor do Coelho. O jovem Matheusinho foi lançado, no entanto, o zagueiro Dedé segurou o atleta e os jogadores ficaram pedindo a penalidade. Entre os atletas, no entanto, o pedido é de foco no trabalho. Para o zagueiro Matheus Ferraz, o momento é de trabalhar mais para buscar os resultados que a equipe precisa.

?Entrou, agora é ter maturidade pra sair, precisamos falar menos, trabalhar mais, fazer mais que estamos fazendo e sair?, detalhou.

A derrota para o Cruzeiro fez o América entrar na zona de rebaixamento, com 34 pontos, na 17ª colocação. Agora, é trabalhar para escapar da queda, conforme o volante Juninho explicou.

?Difícil explicar, sabíamos que era o jogo da vida, primeiro tempo irreconhecível. Não é o nosso time, estou triste pelo resultado. Já fizemos bons jogos. Temos que dar mais. A pressão é muita, não queríamos entrar (na zona de rebaixamento), vamos trabalhar?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS