Benfica perde outra no Português e pressão aumenta sobre técnicoMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Benfica perde outra no Português e pressão aumenta sobre técnico

O Benfica vive um começo difícil no Campeonato Português. Nesta sexta-feira, jogando em um esvaziado Estádio da Luz, a equipe de Lisboa perdeu por 3 a 1 para o modesto Moreirense, amargando a sua segunda derrota consecutiva na competição. Com o resultado, além de o técnico Rui Vitória ficar ainda mais pressionado no cargo, o terceiro [?]

19:30 | 02/11/2018

O Benfica vive um começo difícil no Campeonato Português. Nesta sexta-feira, jogando em um esvaziado Estádio da Luz, a equipe de Lisboa perdeu por 3 a 1 para o modesto Moreirense, amargando a sua segunda derrota consecutiva na competição.

Com o resultado, além de o técnico Rui Vitória ficar ainda mais pressionado no cargo, o terceiro colocado Benfica permanece com 17 pontos e pode perder duas posições caso Rio Ave e Sporting vençam na rodada. O Moreirense, por sua vez, assume provisoriamente a sétima colocação, com 13 pontos.

Pela décima rodada do Campeonato Português, o Benfica tentará se reabilitar diante do Tondela, no próximo domingo (11), às 15h30 (de Brasília), fora de casa. Antes, porém, o time jogará suas últimas fichas na Liga dos Campeões, contra o holandês Ajax, na quarta-feira, às 18 horas, no Estádio da Luz.

Com quatro gols, o primeiro tempo foi elétrico no Estádio da Luz. O Benfica abriu o placar logo aos dois minutos, quando o brasileiro Jonas recebeu passe em profundidade na marca do pênalti e bateu de primeira, sem chances de defesa para o goleiro Jhonatan. A torcida, contudo, teve pouco tempo para comemorar.

É que, aos cinco minutos, o Moreirense saiu em rápido contra-ataque que terminou com chute de Chiquinho, indefensável para Odisseas. A virada veio pouco depois: em grande jogada individual, Arsénio passou por dois marcadores, invadiu a área e cruzou rasteiro para Pedro Nuno, que se antecipou à zaga para virar o placar.

Com a torcida impaciente, o Benfica passou a pressionar e quase empatou com Jonas, de cabeça, e Rafa Silva, que carimbou o zagueiro quando a meta estava sem goleiro. As chances desperdiçadas custaram caro. Aos 35, Loum Ndiaye acertou grande chute de fora da área e ampliou a vantagem dos visitantes.

Rui Vitória voltou com os atacantes Eduardo Salvio e Nicolas Castillo nos lugares do lateral André Silva e do volante Pizzi, respectivamente. As alterações, no entanto, surtiram pouco efeito, e o Benfica continuou sofrendo para furar o bloqueio rival.

As dificuldades fizeram o treinador promover uma nova mudança aos 23 minutos, quando o meia Franco Serviu substituiu João Félix. A situação ficou ainda pior quando o zagueiro Jardel foi expulso por falta dura em Arsénio. Sem criatividade, o Benfica não conseguiu pressionar o Moreirense e amargou o segundo revés seguido no torneio.

Gazeta Esportiva

TAGS