Ricciardo defende Vettel e critica falta de critério em punição da F1Mais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Ricciardo defende Vettel e critica falta de critério em punição da F1

No último final de semana, uma polêmica voltou à tona na Fórmula 1. No primeiro treino do Grande Prêmio dos Estados Unidos, realizado em Austin, no Texas, Sebastian Vettel acabou punido com a perda de três posições no grid de largada por não respeitar a regra da bandeira vermelha. O alemão não teria reduzido a [?]

13:30 | 24/10/2018

No último final de semana, uma polêmica voltou à tona na Fórmula 1. No primeiro treino do Grande Prêmio dos Estados Unidos, realizado em Austin, no Texas, Sebastian Vettel acabou punido com a perda de três posições no grid de largada por não respeitar a regra da bandeira vermelha. O alemão não teria reduzido a velocidade o suficiente para entrar no limite estabelecido pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) quando é levantada a bandeira, a qual comunica um acidente na pista.

Daniel Ricciardo, que foi protagonista de uma situação semelhante no GP da Austrália, tratou de comentar o assunto, criticando a falta de critério da entidade maior do automobilismo mundial em relação à questão.

?Como a minha, a bandeira vermelha de Vettel não era na verdade para um carro encalhado?, afirmou. ?Não havia realmente um perigo. Portanto, um pouco de bom senso provavelmente deveria prevalecer?, completou.

No treino de sexta-feira, a bandeira vermelha foi levantada após Charles Leclerc rodar na pista e deixar para trás alguns detritos.

?Acho que, por justiça, os comissários falaram: como ?demos a Ricciardo a penalidade no início do ano, então seria injusto não penalizarmos Vettel, já que fez a mesma coisa?, opinou. ?Não devemos estar em alta velocidade, mas não é como se houvesse alguém de cabeça para baixo na pista. Essa é uma história diferente?, reiterou.

Com a punição, Vettel largou na quinta posição na corrida de domingo. A situação piorou quando o piloto da Ferrari forçou uma ultrapassagem para cima do próprio Ricciardo e acabou rodando na pista. O alemão caiu para 15º, fez uma corrida de recuperação e cruzou a linha de chegada em quarto. Com sorte, o vice-líder do campeonato viu o companheiro Kimi Raikkonen superar Lewis Hamilton e adiar o título mundial do britânico.

 

Gazeta Esportiva

TAGS