Chape apresenta fundação para ajudar vítimas do acidente da LaMiaMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Chape apresenta fundação para ajudar vítimas do acidente da LaMia

A Chapecoense e a Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo da Chapecoense (AFAV-C) apresentaram a Fundação Vidas na última quarta-feira, em Chapecó. O objetivo da instituição é criar fundos para prestar apoio às famílias das vítimas durante todo o período dos pedidos de indenizações na justiça. A diretoria da entidade será composta [?]

17:30 | 25/10/2018

A Chapecoense e a Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo da Chapecoense (AFAV-C) apresentaram a Fundação Vidas na última quarta-feira, em Chapecó. O objetivo da instituição é criar fundos para prestar apoio às famílias das vítimas durante todo o período dos pedidos de indenizações na justiça. A diretoria da entidade será composta por membros do clube e representantes da família.

?A relação entre a Chapecoense e a famílias está em constante aprimoramento e evolução. Entendemos que, hoje, elas precisam ser assistidas de alguma forma e a Fundação Vidas é um grande passo para que elas mantenham suas despesas enquanto perdurem as ações na justiça?, explicou Thiago Degasperin, advogado do clube e um dos envolvidos no projeto.

Agora a Fundação Vidas começa a buscar parceiros que queiram contribuir com a causa. Os recursos arrecadados serão repassados de forma mensal, fixa e igualitária a todos os parentes das vítimas brasileiras do acidente. Um dos patrocinadores da causa será a própria Chapecoense, que irá ceder e administrar o imóvel da sede da entidade.

?Por trás de uma vida, há sempre uma família. Essa é a motivação que deu origem ao nome da Fundação. Muito importante ter o clube conosco neste projeto, pois ele pode angariar parceiros dispostos em ajudar a nossa causa?, disse Fabienne Belle, presidente da AFAV-C.

A intenção é ajudar as famílias que vêm encontrando dificuldades durante o processo judicial relativo às indenizações. A expectativa é que as ações judiciais durem cerca de cinco anos.

O encontro também serviu para discutir as estratégias que as famílias irão tomar para não perder os prazos de pedido de indenização. Em 28 de novembro, quando o acidente completará dois anos, irá se encerrar as datas legais para que sejam ajuizados qualquer pedido de reparação.

Gazeta Esportiva

TAGS