Niki Lauda segue se recuperando de transplante no pulmão, diz TV austríacaMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Niki Lauda segue se recuperando de transplante no pulmão, diz TV austríaca

Um dos maiores nomes da história da Fórmula 1 e atual presidente não executivo da Mercedes, Niki Lauda segue internado no Hospital Geral de Viena após o transplante de pulmão a que foi submetido há 11 dias, de acordo com a TV estatal austríaca ORF. O ex-piloto superou os sérios problemas nos rins que teve nesta semana, [?]

12:15 | 13/08/2018

Um dos maiores nomes da história da Fórmula 1 e atual presidente não executivo da Mercedes, Niki Lauda segue internado no Hospital Geral de Viena após o transplante de pulmão a que foi submetido há 11 dias, de acordo com a TV estatal austríaca ORF. O ex-piloto superou os sérios problemas nos rins que teve nesta semana, quando teve que ficar ligado a uma máquina de hemodiálise, mas ainda está se recuperando do transplante de pulmão.

Foi no mês de julho que os problemas de Lauda começaram, quando o austríaco interrompeu um descanso que tinha em Ibiza, na Espanha, devido a uma suposta gripe. Com isso, viajou até Viena para ser tratado melhor no hospital e, no momento que parecia que receberia alta, teve os pulmões afetados por uma severa infecção nos alvéolos. De imediato, os médicos trataram o transplante como uma situação urgente para que o paciente não tivesse consequências mais graves.

Ainda segundo a mídia austríaca, Lauda realiza exercícios respiratórios com o novo órgão, não recebe ventilação mecânica, e conversa com os médicos, mostrando um sinal positivo para o processo de recuperação.

Com um currículo vencedor e talento de sobra, Niki Lauda é um dos maiores pilotos da história do Fórmula 1. O austríaco marcou época da modalidade e conquistou três vezes o título, nas edições de 1975, 1977 e 1984, sendo que as duas primeiras conquistas foram pela Ferrari e a última com a McLaren.

No entanto, foi entre a primeira e a segunda conquista que o piloto sofreu um dos acidente mais marcante e impactantes da história da Fórmula 1. No dia 1º de agosto de 1976, durante a corrida na pista de Nürburgring, na Alemanha, Lauda rodou o carro e bateu na cerca de proteção e voltou para a pista. Nesse momento, se chocou com outros competidores e o piloto começou a pegar fogo enquanto tentava sair do carro. Durante 40 segundos, o austríaco permaneceu inconsciente e como consequência teve queimaduras seríssimas, ossos quebrados e a perda de parte da orelha direita.

 

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS