PUBLICIDADE
Esportes

Renan lamenta derrota para Rússia e crava: ?Bronze é questão de honra?

A Seleção Brasileira de vôlei amargou uma derrota, neste sábado, para a Rússia em partida válida pela semifinal da Liga das Nações. O confronto em Lille, na França, carimbou a ida da equipe verde e amarela para jogo com os Estados Unidos, na luta pelo bronze, às 12h, deste domingo. Para o técnico Renan Dal Zotto, [?]

21:30 | 07/07/2018

A Seleção Brasileira de vôlei amargou uma derrota, neste sábado, para a Rússia em partida válida pela semifinal da Liga das Nações. O confronto em Lille, na França, carimbou a ida da equipe verde e amarela para jogo com os Estados Unidos, na luta pelo bronze, às 12h, deste domingo. Para o técnico Renan Dal Zotto, buscar a medalha é uma questão de honra.

?Temos a oportunidade de mudar essa história. O bronze é uma questão de honra, e vamos lutar para tentar buscar e ficar no pódio?, destacou o técnico. ?Tivemos pontos opostos neste jogo. A Rússia fazendo uma partida excepcional, com o time completo, inclusive quatro jogadores que não estiveram nas primeiras etapas, e nós fizemos um jogo que não é para esquecer e, sim, rever várias vezes e buscar melhorar?, afirmou.

Terceiro maior pontuador da equipe de Renan, Lucão acredita o mérito da vitória russa é o bom desempenho rival. ?O que alimenta o jogo brasileiro é o ataque e nossa virada de bola pecou um pouco, mas também por mérito deles. A seleção da Rússia fez uma partida excepcional, como há tempos eu não via eles jogarem?, comentou o central. ?Eles conseguiram ter um contra-ataque muito efetivo, o que nem é uma característica do jogo deles, e nós não tivemos tanta paciência para reconstruir. De qualquer forma, eu realmente dou o mérito do jogo de hoje a eles?, disse Lucão.

Superado por 3 sets a 0, o oposto Wallace, maior pontuador do Brasil, com oito acertos, também acredita que os adversários mostraram bom vôlei para vencer. ?Não fizemos nem perto do nosso melhor jogo e o deles foi praticamente perfeito?, destacou. ?Eles jogaram sempre na frente e ditaram o ritmo do jogo, coisa que não conseguimos fazer em momento algum?, lamentou o atacante brasileiro.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS