PUBLICIDADE
Esportes

Kerber vence Serena e é campeã de Wimbledon pela primeira vez

Logo depois da histórica partida entre Novak Djokovic e Rafael Nadal, Angelique Kerber também colocou seu nome na história. A tenista alemã enfrentou na final de Wimbledon a americana Serena Williams, detentora de sete conquistas na grama sagrada, e venceu por 2 sets a 0, duplo 6/3, conquistando pela primeira vez o título do torneio [?]

14:30 | 14/07/2018

Logo depois da histórica partida entre Novak Djokovic e Rafael Nadal, Angelique Kerber também colocou seu nome na história. A tenista alemã enfrentou na final de Wimbledon a americana Serena Williams, detentora de sete conquistas na grama sagrada, e venceu por 2 sets a 0, duplo 6/3, conquistando pela primeira vez o título do torneio na carreira.

Com isso, a tenista de 30 anos conquistou seu terceiro Grand Slam na carreira. A primeira vez foi em 2016, ao vencer o Aberto da Austrália, também diante de Serena Williams, e poucos meses depois, ganhou o Aberto dos Estados Unidos, desta vez diante da tcheca Karolina Pliskova.

O primeiro set foi marcado por muita inconstância no serviço das duas tenistas. Enquanto que Kerber conseguiu quebrar o saque de Serena logo no primeiro game e abrir 2/0 em games, a americana logo mostrou a reação ao virar para 3/2.

No entanto, a alemã manteve a boa estratégia de atacar o backhand da oponente e não perder a intensidade em nenhum momento, e não só voltou a liderar o placar como ganhou os quatro games seguintes e fechou a primeira parcial em 6/3 a seu favor.

No segundo set, a alemã se mostrava mais confiante e teve que se manter extremamente concentrada na estratégia já que Serena também estava atuando em alto nível em mais uma final de Wimbledon na carreira. O grande momento da parcial aconteceu no sexto game, quando Kerber teve os primeiros break points do set e, na segunda tentativa, conseguiu abrir vantagem diante da americana. Faltando apenas dois games para o título inédito, a número 10 do ranking não cedeu à pressão e garantiu seu terceiro título em Majors.

Mesmo com a derrota, Serena tem muito a comemorar pela campanha. Este foi apenas o quarto torneio que a americana disputou desde que retornou ás quadras após o nascimento da sua filha, Olympia. Durante sua trajetória em Londres, Williams mostrou um bom tênis e que tem totais condições de voltar a jogar no seu mais alto nível, sendo forte candidata para chegar na final do Aberto dos Estados Unidos.

Caso tivesse conquistado o título, Serena Williams teria alcançado a incrível marca de 24 títulos de Majors, se distanciando ainda mais da alemã Steffi Graf, detentora de 22 conquistas, e empatando com a australiana Margaret Court, que conseguiu o feito antes da Era Aberta do Tênis (1968).

Gazeta Esportiva

TAGS