PUBLICIDADE
Esportes

Jadson lamenta venda de Rodriguinho e avisa: ?Não tenho porque sair?

O meia Jadson não terá mais ao seu lado o meia Rodriguinho. Com direito até a nome próprio, a ?Jadriguinho? foi desfeita com a saída da parte em diminutivo para o Pyramids-EGI, confirmada no último sábado, horas antes do Majestoso, no Morumbi. Triste pela perda do companheiro, o camisa 10, que vinha ficando no banco [?]

18:45 | 24/07/2018

O meia Jadson não terá mais ao seu lado o meia Rodriguinho. Com direito até a nome próprio, a ?Jadriguinho? foi desfeita com a saída da parte em diminutivo para o Pyramids-EGI, confirmada no último sábado, horas antes do Majestoso, no Morumbi. Triste pela perda do companheiro, o camisa 10, que vinha ficando no banco no novo esquema de Osmar Loss, explicou como se sente agora com a titularidade retomada.

?Uma grande perda, o Rodriguinho vinha ajudando a equipe. Eu estava aí esperando minha oportunidade. Com a saída dele abriu a vaga, mas não é que eu sou soberano, não. Todas as vezes que a equipe precisou eu entrei e vou procurar dar o meu melhor. Sei da responsabilidade de jogar bem e vou tentar fazer isso para ganhar a confiança do Loss?, explicou o atleta, que esteve no lado do companheiro.

Em 2016, após a histórica campanha do título do Campeonato Brasileiro do ano anterior, ele seguiu uma debandada de cinco titulares daquela conquista, completada por outros dois no meio do ano, deixando para Rodriguinho, então reserva, a responsabilidade de ser o líder do time. O movimento agora é contrário para o armador, que não se vê saindo do Timão.

?Não tenho nenhuma sondagem, penso em ficar. Já está apalavrado, tudo certo. Falta só assinar e continuar no Corinthians aqui fazendo meu trabalho. Sou feliz aqui, estou ambientado, não tem porque sair?, avaliou Jadson, tratando como algo corriqueiro as saídas de atletas pelas quais vem passando o Alvinegro.

?Faz parte do futebol essas trocas de jogadores. Claro que eram jogadores importantes, mas a gente tem peças preparadas para mostrar um bom futebol. Fica um pouco de desconfiança. Mas no ano passado tinha (desconfiança) e ganhamos Paulista e Brasileiro. Nesse ano vencemos o Paulista. Sabemos que não estamos bem no Brasileiro, vamos buscar uma dessas competições em que estamos?, observou, confiante na capacidade de suprir a ausência do artilheiro e líder de assistências da temporada a partir de agora.

?Sempre joguei ali pelo meio. Foi uma ideia do Tite jogar mais aberto, mas eu gosto de jogar mais centralizado. Tive uma conversa com o Loss e o Carille que eu preferia jogar ali no meio. Jogar na função que eu gosto. Vou tentar ajudar a equipe?, concluiu o meia, justamente o vice-artilheiro e empatado com Rodriguinho e Romero entre os que mais deram passes para gol.

Gazeta Esportiva

TAGS