PUBLICIDADE
Esportes

Campeão de Wimbledon, Djokovic pensou em se aposentar no início do ano

Depois de ficar praticamente um ano se recuperando de problemas físicos e sem conseguir resultados dignos de um ex-número um do mundo, Novak Djokovic conquistou Wimbledon após jogos memoráveis diante de Kei Nishikori e Rafael Nadal. No entanto, o péssimo momento anterior quase fez com que o sérvio decidisse antecipar sua aposentadoria e não jogar [?]

15:30 | 18/07/2018

Depois de ficar praticamente um ano se recuperando de problemas físicos e sem conseguir resultados dignos de um ex-número um do mundo, Novak Djokovic conquistou Wimbledon após jogos memoráveis diante de Kei Nishikori e Rafael Nadal. No entanto, o péssimo momento anterior quase fez com que o sérvio decidisse antecipar sua aposentadoria e não jogar nunca mais profissionalmente.

?Foi uma situação que quase se tornou realidade, especialmente se pensarmos que depois de perder em Miami (na estreia diante do francês Benoit Paire), ele conversou com sua equipe e falou: ?Olha, conversei com os patrocinadores porque não sei se posso continuar jogando tênis??, afirmou o italiano Filippo Volandri a Sky Sports.

Ex-tenista que conquistou dois títulos em nível ATP e alcançou a marca de n° 25 do mundo, Volandri também comentou sobre uma conversar recente que teve com seu compatriota Fábio Fognini, atual campeão do Aberto do Brasil. ?Eu estava conversando com (Fabio) Fognini há alguns dias, e ele me disse que o que Novak realmente precisava era ganhar duas partidas de um nível alto para recuperar a confiança. No entanto, a gente não esperava  que ele vencesse Wimbledon mais uma vez na carreira?.

A conquista do último domingo foi a quarta na carreira de Djokovic na ?grama sagrada? de Wimbledon. A primeira aconteceu na temporada de 2011, quando o sérvio venceu Nadal em outra partida de alto nível entre os dois. Já em 2014 e 2015 vieram os outros títulos, mas, desta vez, diante de Roger Federer.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS