PUBLICIDADE
Esportes

Calderano é o primeiro latino-americano a entrar no top 10 mundial

Pela primeira vez na história, a América Latina tem um mesa-tenista entre os dez melhores do mundo. Impulsionado pela conquista da Copa Pan-Americana, há duas semanas, Hugo Calderano apareceu justamente na décima posição da lista divulgada neste domingo pela Federação Internacional de Tênis de Mesa. A melhor marca do continente já pertencia ao carioca de [?]

18:45 | 01/07/2018

Pela primeira vez na história, a América Latina tem um mesa-tenista entre os dez melhores do mundo. Impulsionado pela conquista da Copa Pan-Americana, há duas semanas, Hugo Calderano apareceu justamente na décima posição da lista divulgada neste domingo pela Federação Internacional de Tênis de Mesa.

A melhor marca do continente já pertencia ao carioca de 21 anos, que, em maio, assumiu a 11ª posição. Hugo soma 12.680 pontos ? 177 de vantagem para o 11º colocado, o francês Simon Gauzyy, e 289 atrás do nono, Wong Chun Ting, de Hong Kong.

?Estar no top 10 tem um significado especial. Pessoalmente, é mais uma meta alcançada que confirma o trabalho bem feito por toda a minha equipe e nos motiva a seguir em frente. Para o tênis de mesa brasileiro, pode ajudar a dar mais visibilidade e atrair novos praticantes e torcedores?, comemorou Hugo, que já tem claro seu próximo desafio.

?Meu objetivo agora é continuar desenvolvendo meu jogo para ganhar dos melhores do mundo, principalmente os chineses?, projetou.

Além do título da Copa Pan-Americana, Hugo teve outros grandes resultados no último ano. Individualmente, conquistou duas medalhas no Circuito Mundial 2018: bronze na etapa da Hungria e prata na do Qatar. Esta última foi histórica, sendo o melhor desempenho do continente em um evento da série Platinum, equivalente a um Grand Slam no tênis, com direito até a vitória sobre o então número um do mundo, o alemão Timo Boll.

Pela seleção, Hugo liderou as campanhas brasileiras no Mundial e na Copa do Mundo por equipes. Em ambos os eventos, o time verde e amarelo chegou às quartas de final, deixando pelo caminho favoritos como Hong Kong e Portugal.

Por fim, ele também brilhou pelo seu clube, o Liebherr Ochsenhausen, sendo o principal destaque nas três competições disputadas na temporada 2017/2018. A equipe foi vice-campeã da Bundesliga, a liga alemã de tênis de mesa, e parou nas semifinais da Champions League e da Copa da Alemanha.

Os próximos compromissos de Hugo serão duas etapas Platinum do Circuito Mundial. De 19 a 22 de julho, ele disputará o Aberto da Coreia do Sul, enquanto na semana seguinte, de 26 a 29, participará do Aberto da Austrália.

Gazeta Esportiva

TAGS