PUBLICIDADE
Esportes

Murray se diz emocionado após estreia e ainda avalia se jogará Wimbledon

A última terça-feira foi um dia muito importante para Andy Murray. Apesar de ter perdido para Nick Kyrgios na estreia do torneio de Queens,, essa foi a primeira partida do britânico em 2018 e pode ser a data do seu retorno para atuar em alto nível nos principais torneios do mundo. Para ele, o dia [?]

08:45 | 20/06/2018

A última terça-feira foi um dia muito importante para Andy Murray. Apesar de ter perdido para Nick Kyrgios na estreia do torneio de Queens,, essa foi a primeira partida do britânico em 2018 e pode ser a data do seu retorno para atuar em alto nível nos principais torneios do mundo. Para ele, o dia foi marcante e importante para avaliar sua condição física atual.

?Eu fiquei bastante emotivo, na verdade, logo após meu treino de hoje. Não sei exatamente por quê. Obviamente, eu estava muito ansioso para jogar uma partida, estava muito tempo parado. Havia muitos jogadores e fãs chegando me elogiando, falando palavras de força, isso é ótimo. Estou muito feliz por ter entrado em quadra de hoje e jogado. Foi uma partida bem equilibrada. Eu não tenho treinado tão pesado e estou contente por ter feito um jogo competitivo e atuado respeitosamente?, afirmou o tenista britânico após o jogo.

O ex-número um do mundo também falou sobre a dificuldade do confronto diante de Kyrgios. ?Se o jogo de hoje fosse em melhor de cinco  sets, poderia ter durado mais uma hora e meia e seria bem difícil para mim. Por isso, eu vou precisar avaliar nos próximos dias minha condição física e falar um pouco com o meu time para ver onde eu vou a partir daqui?.

?Eu preciso esperar, ver o que acontece nos próximos dias, e conversar com minha equipe sobre isso, porque eu não sei exatamente o que é melhor para mim agora. A maneira como eu me sentir amanhã também é relevante. Não vou descartar nada neste momento. Não vou descartar nem a possibilidade de atuar em Eastbourne e depois não jogar em Wimbledon. Eu não descartaria a possibilidade de não jogar torneios na semana que vem ou de tentar fazer algumas exibições para me preparar para Wimbledon?, comentou Murray ao falar sobre as chances jogar no único Grand Slam realizado na grama.

Apesar de estar há muito tempo sem jogar, Murray é um dos principais nomes do circuito mundial. Campeão em Wimbledon tanto em 2013 como em 2016, o britânico já foi número um do mundo por mais de 40 semanas e conquistou duas vezes a medalha de ouro nas Olimpíadas, a última em 2016, realizada no Rio de Janeiro.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS