PUBLICIDADE
Esportes

Brasil quebra tabu e vence a China na Liga das Nações de vôlei feminino

Na manhã desta terça-feira, a seleção brasileira de vôlei entrou em quadra pela 10° rodada da Liga das Nações diante da China, e garantiu a vitória por 3 sets a 2. O principal destaque do Brasil ficou por conta de Tandara, que com 19 pontos, ajudou a equipe a quebrar um tabu de três anos [?]

12:30 | 05/06/2018

Na manhã desta terça-feira, a seleção brasileira de vôlei entrou em quadra pela 10° rodada da Liga das Nações diante da China, e garantiu a vitória por 3 sets a 2. O principal destaque do Brasil ficou por conta de Tandara, que com 19 pontos, ajudou a equipe a quebrar um tabu de três anos sem vencer as chinesas.

A China começou melhor a partida, e se impôs no jogo com um ataque muito eficiente. Com um sistema defensivo entrosado e saques que faziam a diferença, as donas da casa ficaram na frente do placar durante todo o primeiro set, fechando-o por 25 a 19.

O Brasil ia engrenando e aumentando o volume de jogo aos poucos. Na metade do segundo set, a equipe conseguiu tomar a frente do placar pela primeira vez na partida, e segurou a apertada vantagem até o fim, fechando a segunda parcial por 25 a 23.

As brasileiras chegaram ao terceiro set mais confiantes, e Drussyla e Tandara começaram a se destacar mais. A partir da metade da parcial, as chinesas voltaram a crescer na partida, e chegaram a liderar o placar por 22 a 20, obrigando um pedido de tempo brasileiro. A pausa fez bem ao Brasil, que voltou e conseguiu fechar em 27 a 25.

No terceiro set, contudo, a equipe asiática foi muito superior. Liderada por Zhu, a seleção chinesa teve um ótimo aproveitamento em todos os quesitos e, aproveitando-se dos sucessivos erros brasileiros, atropelou por 25 a 10, forçando assim o tie-break.

O set decisivo começou muito equilibrado, e nenhuma das equipes conseguia abrir mais de dois pontos de vantagem sobre a outra. O Brasil melhorou e cresceu na segunda metade, e a vitória veio graças ao desafio de José Roberto Guimarães após a marcação de uma bola fora. Após a revisão, foi constatado o desvio na ponta do dedo da jogadora chinesa, fechando assim a vitória brasileira por 16 a 14.

 

Gazeta Esportiva

TAGS