PUBLICIDADE
Esportes

França, Dinamarca e Austrália reforçam pedido por liberação de Guerrero

Oponentes do Peru no grupo C da Copa do Mundo da Rússia, França, Dinamarca e Austrália reforçaram o pedido da Federação Internacional dos jogadores de futebol (FIFPro) para que o atacante Guerrero seja liberado a representar seu país no Mundial. Os capitães das seleções adversárias aos Rojiblancos, Llloris, da França, Kjaer, da Dinamarca, e Jedinak, da Austrália, assinaram a [?]

19:30 | 21/05/2018

Oponentes do Peru no grupo C da Copa do Mundo da Rússia, França, Dinamarca e Austrália reforçaram o pedido da Federação Internacional dos jogadores de futebol (FIFPro) para que o atacante Guerrero seja liberado a representar seu país no Mundial. Os capitães das seleções adversárias aos Rojiblancos, Llloris, da França, Kjaer, da Dinamarca, e Jedinak, da Austrália, assinaram a carta enviada pela organização à Fifa.

No documento, despachado neste domingo, a entidade pede um retorno em até 48 horas. A esperança da associação dos jogadores é que o apoio dos adversários do Peru na fase de grupos da Copa do Mundo possa, de alguma maneira, reverter a situação de Guerrero. Porém, a chance é mínima e a carta serve mais como um apoio ao jogador.

No começo da semana da passada, a FIFPro divulgou um comunicado em que condenava o aumento da suspensão de Guerrero para 14 meses, além de convocar uma reunião urgente com membros da Fifa para falar sobre o caso. A associação disse que a punição foge do senso comum e prejudica a carreira do peruano.

Para revogar a decisão, a Fifa teria que romper com a Agência Mundial Antidoping (Wada) e até mesmo com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Gazeta Esportiva

TAGS
França, Dinamarca e Austrália reforçam pedido por liberação de GuerreroMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes

França, Dinamarca e Austrália reforçam pedido por liberação de Guerrero

Oponentes do Peru no grupo C da Copa do Mundo da Rússia, França, Dinamarca e Austrália reforçaram o pedido da Federação Internacional dos jogadores de futebol (FIFPro) para que o atacante Guerrero seja liberado a representar seu país no Mundial. Os capitães das seleções adversárias aos Rojiblancos, Llloris, da França, Kjaer, da Dinamarca, e Jedinak, da Austrália, assinaram a [?]

19:30 | 21/05/2018

Oponentes do Peru no grupo C da Copa do Mundo da Rússia, França, Dinamarca e Austrália reforçaram o pedido da Federação Internacional dos jogadores de futebol (FIFPro) para que o atacante Guerrero seja liberado a representar seu país no Mundial. Os capitães das seleções adversárias aos Rojiblancos, Llloris, da França, Kjaer, da Dinamarca, e Jedinak, da Austrália, assinaram a carta enviada pela organização à Fifa.

No documento, despachado neste domingo, a entidade pede um retorno em até 48 horas. A esperança da associação dos jogadores é que o apoio dos adversários do Peru na fase de grupos da Copa do Mundo possa, de alguma maneira, reverter a situação de Guerrero. Porém, a chance é mínima e a carta serve mais como um apoio ao jogador.

No começo da semana da passada, a FIFPro divulgou um comunicado em que condenava o aumento da suspensão de Guerrero para 14 meses, além de convocar uma reunião urgente com membros da Fifa para falar sobre o caso. A associação disse que a punição foge do senso comum e prejudica a carreira do peruano.

Para revogar a decisão, a Fifa teria que romper com a Agência Mundial Antidoping (Wada) e até mesmo com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Gazeta Esportiva

TAGS