PUBLICIDADE
Esportes

Em boa fase, Tandara vê corte nas Olimpíadas como divisor de águas

Tandara foi a principal pontuadora da Superliga feminina de vôlei 2017/18 defendendo o Osasco e acredita que o seu auge começou em 2016, quando ela foi cortada da Seleção Brasileira que participou dos Jogos Olímpicos Rio2016. ?Acredito que essa fase boa veio depois do corte das Olimpíadas Rio2016. Voltei para o Osasco e fiz uma [?]

08:15 | 04/05/2018

Tandara foi a principal pontuadora da Superliga feminina de vôlei 2017/18 defendendo o Osasco e acredita que o seu auge começou em 2016, quando ela foi cortada da Seleção Brasileira que participou dos Jogos Olímpicos Rio2016.

?Acredito que essa fase boa veio depois do corte das Olimpíadas Rio2016. Voltei para o Osasco e fiz uma temporada muito boa e retornei bem para a Seleção. Acho que a tendência e meu objetivo é que esse nível permaneça e eleve um pouco mais?, declarou a oposta antes de falar da sua boa fase.

?Estou me sentindo muito bem. Quando você vem de um campeonato em que você joga bem, você está com a autoestima lá em cima. Por isso, tenho que me controlar bastante emocionalmente. Sei que vou ser um dos pilares do time e que meu papel será similar ao (que desempenho) no Osasco. Então é ter a tranquilidade e maturidade para se manter nesse nível?.

O principal objetivo do Brasil nessa janela de seleções é conseguir o título inédito do Mundial. Para Tandara, a competição, assim como a Liga das Nações, a Copa Pan-Americana e o Masters de Montreux ? outros torneios que a Seleção disputará ?, deve ser levado de semana a semana e o foco será manter a tranquilidade para não pegar a pressão de vencer o torneio.

?Acredito que a cada semana é um campeonato. Vai depender muito do estado de espírito do time e a preparação. Acho que estamos bem na preparação, tem a tranquilidade de cada uma, principalmente porque tem viagem no meio e fuso horário. Acredito que como não temos o Mundial, não podemos pegar a pressão. As competições vão ser treinamentos e recuperação para algumas jogadoras e vão servir para melhorarmos. Temos a chance de ganhar?.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS