PUBLICIDADE
Esportes

Presidente do Brasil-Pel critica arbitragem e garante ?guerra? na volta

A vitória do Grêmio por 4 a 0 sobre o Brasil de Pelotas, pela partida de ida da final do Campeonato Gaúcho, ficou marcada por muita polêmica envolvendo a arbitragem. No final do primeiro tempo, o árbitro Anderson Daronco expulsou Éder Sciola, lateral do time de Pelotas, e a decisão causou muita controvérsia. Ricardo Fonseca, [?]

17:00 | 02/04/2018

A vitória do Grêmio por 4 a 0 sobre o Brasil de Pelotas, pela partida de ida da final do Campeonato Gaúcho, ficou marcada por muita polêmica envolvendo a arbitragem. No final do primeiro tempo, o árbitro Anderson Daronco expulsou Éder Sciola, lateral do time de Pelotas, e a decisão causou muita controvérsia.

Ricardo Fonseca, presidente do time xavante, fez duras críticas à arbitragem, dizendo inclusive que Anderson Daronco teria se esforçado para beneficiar o Grêmio.

?Sabem que é difícil jogar lá embaixo. Fizeram de tudo para o Grêmio ganhar, para o caldeirão lá embaixo não ferver tanto. Já vou avisar, vai ferver igual. O Grêmio vai ter dificuldade lá no Bento Freitas. É muito difícil reverter, mas vamos fazer deste jogo uma guerra?, disparou.

Além da desvantagem no placar, o Brasil de Pelotas terá dois desfalques para a partida de volta, marcada para o próximo domingo. O próprio Éder Sciola, que cumpre suspensão automática após receber o cartão vermelho, e o lateral-esquerdo Arthur, que recebeu terceiro cartão amarelo. Com as ausências, Ednei e Bruno Collaço devem ser promovidos à equipe principal.

O clube de Pelotas precisa vencer o Tricolor Gaúcho por cinco gols de diferença para garantir o título Estadual. Caso vença por 4 gols de diferença, o campeão será decidido nos pênaltis.

Gazeta Esportiva

TAGS