PUBLICIDADE
Esportes

Pistorius tem recurso negado e vai cumprir pena de 15 anos pelo assassinato da namorada

Condenado, em 2013, a seis anos de prisão pelo assassinato de sua namorada, o campeão paralímpico Oscar Pistorius teve um aumento de pena em novembro de 2017, que passou a ser de 15 anos, nesta segunda-feira (9). A defesa do atleta então entrou com recurso para anulação do aumento, mas o Tribunal Constitucional sul-africano negou, [?]

18:15 | 09/04/2018

Condenado, em 2013, a seis anos de prisão pelo assassinato de sua namorada, o campeão paralímpico Oscar Pistorius teve um aumento de pena em novembro de 2017, que passou a ser de 15 anos, nesta segunda-feira (9). A defesa do atleta então entrou com recurso para anulação do aumento, mas o Tribunal Constitucional sul-africano negou, o que encerra a possibilidade de mudança de pena.

No dia 14 de fevereiro de 2013, o sul-africano matou a modelo Reeva Steenkamp com quatro tiros, em casa, na cidade de Pretoria, África do Sul. Ele declarou que confundiu a namorada com alguém invadindo sua casa pela janela do banheiro.

Já detido há dois anos, Pistorius precisa cumprir 13 anos de prisão. O seu caso, inicialmente, já havia recebido uma sentença de 15 anos, no entanto, em 2014, através de recurso, a pena mudou para cinco anos, por ter sido considerado um homicídio culposo ? quando não existe intenção de matar. Mas em dezembro de 2015, o Tribunal Supremo de Recursos anulou, em primeira instância, a diminuição da pena.

O caso voltou ao tribunal em 2017 com a sentença reduzida para seis anos ao ser considerado que existiam circunstâncias atenuantes. Pena que, nesta segunda, voltou a ser de 15 anos, que é o período mínimo no país em casos de homicídio.

Com 31 anos, Pistorius conquistou seis medalhas paralímpicas no atletismo, sendo quatro de ouro, uma prata e um bronze.Além disso, se tornou o primeiro atleta paralímpico a disputar os Jogos Olímpicos, em Londres, Em 2012.

Gazeta Esportiva

TAGS